quarta-feira, 28 de setembro de 2011

1º Jorginho; 2º Jorginho; 3º Jorginho... 17º Figueirense


Domingo, caso o Figueirense vença o Coritiba, o discurso daqueles que só sabem comentar baseado nos resultados não vai fugir muito disso: "O Figueirense faz uma excelente campanha. Vencemos mais um time grande. Falem agora do Jorginho, falem".

Pelo que eu estou vendo a preocupação está muito mais voltada ao fato do time vencer e provar que o Jorginho é um baita treinador, do que o time vencer pra tentar almejar algo mais atrativo do que a fuga do rebaixamento.

Noto que a situação do Jorginho no comando técnico da equipe é muito mais importante de ser discutida do que o momento pelo qual o time está passando. Parte da imprensa, que até ontem metia o pau, mas metia e muito o pau no Pequeno Jorge, por incrível que pareça hoje está alisando, afrouxando e mudando completamente o discurso.

Só que isso todos nós sabemos que é normal, até porque ser comentarista é muito fácil, pois neste exato momento eles falam que o carro é vermelho, amanhã azul no outro dia preto, sendo que no final das contas tudo fica por isso mesmo, já que eles não precisam dar explicações pra ninguém. Ter a seu favor microfone, câmera, papel e caneta é uma vantagem sem precedentes.

Jorginho conseguiu colocar dirigente contra dirigente; imprensa contra imprensa; e, principalmente, torcedor contra torcedor. Só que agora ele está conseguindo fazer com que a imprensa e os torcedores coloquem a sua campanha pessoal na frente da campanha no time no Brasileirão.

De repente o discurso mudou e a "orquestra" aumentou. Jorginho é um gênio!

(...)

Mas se o time não vencer o Coritiba, com certeza os que hoje "apoiam" Little George não perderão tempo e dirão em alto e bom tom: "Fora, Jorginho".

Um comentário:

Ingrid disse...

Falastes tudo !!!!