terça-feira, 30 de novembro de 2010

ALGUNS DOS JOGADORES DA BRAZIL SOCCER

Certeza de quem vai sair eu não tenho, mas os prováveis jogadores que sairão todos já sabem, inclusive já mencionei aqui no blog. As saídas dos jogadores Roberto Firmino, Lucas, William e João Filipe são dadas como certas, até porque o Eduardo Uram (Brazil Soccer) tem que fazer caixa.

Com relação aos jogadores Ygor, Roger Carvalho, Reinaldo e Túlio nem a permanência nem a saída são certas, existe uma indefinição, e ao que parece a diretoria do Figueirense fará de tudo para que ambos os atletas permaneçam. Seria ótimo, até porque se todos estes jogadores não permanecerem teríamos quase que todo o time considerado titular fora daqui, e isso não é nada bom.

Acompanhando o programa Copa e Cozinha de hoje, na Band FM, ouvi do Claudionir Miranda ou do Sérgio Murillo que o Pedro Carmona provavelmente não ficará. Será?

Certeza mesmo é a continuação da parceria com a Brazil Soccer, mesmo não sendo a vontade de alguns dirigentes, como por exemplo o presidente do Figueirense. Isso é bastante evidente nos bastidores do alvinegro. O problema é que a Brazil Soccer possuiu uma carrada de jogadores no Figueirense e sua saída agora não seria nada bom para o clube.

Por falar em Brazil Soccer, este é o site da empresa. Dê uma passada por lá e verifique uma lista de atletas que a empresa agencia. Alguns nomes são interessantes. Inclusive, listei alguns deles:

Lateral Direito: Joilson (Passagens por Botafogo, São Paulo e Grêmio);

Volante: Jônatas (Passagens pelo Flamengo e Botafogo, tendo sido chamado para a seleção brasileira. O problema é que está há muito tempo sem jogar);

Meio Campo: Elias (Principal jogador do Altético/GO no Campeonato Brasileiro deste ano. Tem o passe vinculado ao Fluminense);

Atacantes: Alessandro (Artilheiro da série B desse ano. Sempre gostei desse atleta. Cairia como uma luva por aqui), Victor Simões (Dispensa comentários. Já passou por aqui e todos sabem de seu potencial) e Rafael Marques (Não lembro dele, mas pelos vídeos parece ser bom. Apesar de que em vídeo editado até eu sou craque).

Estes são alguns dos atletas da Brazil Soccer que eu gostaria que fizessem parte do elenco alvinegro para o ano que vem. Jogadores que sempre foram destaques nas equipes por onde passaram, tirando o Rafael Marques que eu não conheço, porém gostei do futebol dele ao acompanhar seus vídeos.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

UM OLHO NO PEIXE E OUTRO NO GATO

Posso até estar enganado, e como eu queria estar enganado, mas o empresário Eduardo Uram, da Brazil Soccer, édono de grande parte dos jogadores do Figueirense, desde as categorias de base até o time profissional. Pelo menos dos principais jogadores, com certeza ele é!

Lembro que no início do ano em certo momento da disputa do Campeonato Catarinense devido à má fase que o Figueirense passava naquela ocasião a maioria dos torcedores e até mesmo boa parte da imprensa queria que o empresário, e por consequência a Brazil Soccer, deixasse o Scarpelli.

Lembro, também, a forma como foi feita, por exemplo, as negociações envolvendo os jogadores Roberto Firmino, Lucas e Talheti, até então jogadores cujos passes pertenciam exclusivamente (Ou em sua maioria) ao Figueirense. Eles foram negociados por liquidação à Brazil Soccer, o que revoltou os torcedores alvinegros, e até mesmo a nova diretoria do clube, pois a "negociata" fora feita por pessoas que faziam parte da gestão anterior.

Não é porque o Figueirense conquistou o acesso à série A que eu me esqueci dos fatos ocorridos no início do ano, pelo contrário. Sou totalmente contra estas "parcerias" envolvendo os clubes e empresas/empresários, que são donos dos passes de inúmeros jogadores. Acabam que os clubes se tornam reféns deles, e o pior de tudo é que estas empresas/empresários arrendam os clubes e fazem dele um depósito de jogadores, se tornando uma espécie de "chocadeira".

Cumpre ressaltar que neste ano as coisas correram bem, mas quem não se lembra do ano passado? Aliás, até o início da série B desse ano a formação e a qualidade do elenco eram verdadeiras incógnitas. Entretanto, como praticamente tudo deu certo desde o início da série B, muitas coisas foram e são esquecidas, e deixadas de lado pelo torcedor, imprensa e certos dirigentes.

PERMANECERÁ NA SÉRIE B?

Apenas a título de curiosidade, por acaso o site do Figueirense permanecerá na série B? (Estou sendo bonzinho, até porque pra mim o site oficial do clube não disputaria nem a série D, como já disse anteriormente).

Volto a bater nesta tecla, pois todas as vezes que eu acesso o site oficial do clube fico extremamente desanimado com a falta de informação e conteúdo que são apresentados por lá. Aquele layout batido, feio e ultrapassado cansa as vistas de todos que o acessam.

Para se ter uma idéia os bonecos que representam os jogadores no item "elenco" ainda vestem o uniforme de 2008 da Umbro. Pode isso?

Esse maldito blog, cujo layout fora feito em 15 minutos, é mais bonito e apresentável do que o site oficial do Figueirense. Não quero puxar o meu próprio saco, mas com todo o respeito ao pessoal que cuida dele, o site oficial do Figueirense é uma verdadeira porcaria, convenhamos.

Um amigo meu disse que o site oficial do alvinegro para o Windows Vista: "Não existe nada de interessante nele, é pesado, não apresenta nenhuma novidade e 90% do conteúdo não é utilizado como deveria". Verdade!

Infelizmente o Figueirense ainda vive na idade da pedra quando o assunto é o site oficial do clube.

CAMPEONATO CATARINENSE 2011

Deixando as rivalidades e as paixões clubísticas de lado, o Campeonato Catarinense do ano que vem promete ser o melhor de todos os tempos, principalmente no que diz respeito à qualidade técnica das equipes.

Com o Figueirense e o time da Coxtera na série A do Brasileirão, com o Criciúma na B, Chapecoense na C, além do próprio Joinville, tudo leva a crer que a competição será disputadíssima.

Em princípio não há como apontar uma equipe favorita ao título, até porque em todos os anos surpresas acontecem no Campeonato Catarinense. Mas uma coisa é certa: depois de dois anos na espreita o Figueirense tem que buscar o título do estadual desde a sua primeira rodada. Nada de disputar a competição apenas pra preparar o time para o Brasileirão. Espero que o alvinegro dispute o Catarinense para vencer, e ao mesmo tempo para qualificar o grupo de jogadores para o restante da temporada.

E outra, pelo amor de Deus não me venha com aquela estória de que "serão todos contra o time da Coxtera", viu Sr. Spock (Roberto Alves)?

VAI E VEM NO FIGUEIRENSE

Passada a fase de comemoração no Scarpelli, chegou agora o momento de trabalhar focando a próxima temporada. E, como não poderia deixar de ser, todas as atenções estarão voltadas a montagem do grupo de jogadores.

Enquanto alguns jogadores estão de saída, uns permanecerão e outros serão contratados. É praticamente certo que, por exemplo, João Felipe, Lucas, Ygor, William, Roberto Firmino e Reinaldo não ficarão por aqui. Sem contar outros jogadores que fizeram parte do elenco nesta temporada e que tiveram poucas oportunidades de jogar.

Claro que a diretoria não marcará "touca". Se eles tiverem a capacidade de montar um belo elenco para esse ano, não tenho dúvidas de que da mesma forma um belo elenco será montado para a próxima temporada, até porque o nível dos adversários será bem maior. O que, por conseguinte, aumentará a responsabilidades dos dirigentes do alvinegro na hora de montar o novo grupo de jogadores.

O que eu tirei de positivo dos fatos e acontecimentos da semana passada é de que pelo visto o Márcio Goiano permanecerá no comando técnico do Figueirense. Apenas o imprevisível fará com que isso não se concretize. O próprio presidente do clube, Nestor Lodetti, praticamente cravou à permanência do Goiano por aqui. Será uma ótima notícia se confirmada, pelo menos no meu ponto de vista. A continuação de um trabalho bem feito se dá pela permanência do treinador, ainda que alguns dos principais jogadores tenham saído do clube.

MAIS IMPARCIALIDADE, APENAS ISSO!

Se eu pudesse sugerir algo à RBS pediria que a emissora contratasse um profissional mais imparcial na área esportiva, ou pelo menos que não fosse torcedor do time da Coxtera. Seria o mínimo que uma rede com tamanha representatividade e domínio na área em que atua deveria fazer.

É na televisão, na rádio, na internet, no jornal... Só da o Ava(ê)!

Alguém por acaso sabe ou tem idéia de algum "profissional" que trabalha pior lá e seja, por exemplo, torcedor do Figueirense? Me refiro a um "profissional" com certo destaque na emissora, e não um estagiário qualquer.

Pergunto isto, pois eu não vejo tamanha tendência e identificação por apenas um clube nas outras emissoras na TV, rádio, jornal, internet etc.

Aliás, alguém ouviu a narração eufórica dos gols do azulino que o urra-urra Salles Jr. fez ontem? Chega a um determinado momento da transmissão que o referido narrador, que é torcedor do leão banguela, perde a voz e quase chega a chorar de tanta emoção. A narração do gol que evitou o rebaixamento do time da Coxtera para a série B ficará para os anais das narrações esportivas já feitas em nosso Estado. Lembrando, apenas, que foi a narração de gols que evitaram o rebaixamento à série B de um dos piores times que já passam por nossa cidade, e nada mais!

Outra coisa que me deixou intrigado foi um adesivo que a rádio CBN mandou fazer tanto para os torcedores alvinegros como também para os torcedores (sofredores) do time da Coxtera.

Para os alvinegros, além do escudo do clube constava no adesivo a palavra "voltAmos", enquanto que para os sofredores azulinos, além do escudo constava a palavra "ficAmos". É bem provável que o pedido para a confecção dos adesivos de ambas as torcidas tenha sido feito ao mesmo tempo, já que apenas no sábado os torcedores alvinegros os receberam, enquanto que os torcedores (sofredores0] do leão banguela os receberam ontem. Só não entendi o porquê do pedido da CBN para a confecção do adesivo para os azulinos ter sido feito ao mesmo tempo do adesivo dos alvinegros, uma vez que o time da Coxtera lutava para permanecer na série A, e não estava com a vaga garantida. Caso o time da Coxtera não tivesse permanecido na série A teria a CBN jogado dinheiro fora com a confecção de adesivos sem nenhuma validade? Com certeza não, até porque em se tratando do time da Coxtera para a RBS não existe dinheiro jogado fora, tempo perdido ou causa impossível

Enfim, espero que no ano que vem os "profissionais" da RBS sejam mais imparciais, já que o Figueirense disputará o mesmo Campeonato Brasileiro que o leão banguela.

CALMA, CALMA, CALMA

Está todo mundo exaltando a torcida (sofredora) do time da Coxtera por terem lotado a Ressaqueda nos últimos três jogos e tal, mas esquecem essas mesmas pessoas que com ingressos a R$10,00 reais era mais do que obrigação lotar o estádio.

Eles apenas esqueceram (Na verdade omitiram) de mencionar o público registrado nos quinze jogos anteriores na Ressaqueda, no qual a média foi inferior a dez mil pessoas. Aliás, público, este, que por diversas vezes chamou o time de "guerreiros" de time sem vergonha. Disso, eles (imprensa) não lembram, é claro!

É ÓBVIO QUE É MAIS IMPORTANTE!

Impressionante a forma como foi tocada a edição do Jornal do Almoço de hoje. Ainda mais impressionante foi a forma como a qual os "profissionais" da RBS tentaram de todas as maneiras ofuscar a festa dos torcedores alvinegros realizada sábado, fazendo com que a permanência do time da Coxtera na série A fosse mais importante do que o retorno do alvinegro.

Combinando com o cenário azul e branco do programa, a demonstração de felicidade do pessoal que apresenta o JA era mais do que evidente. Até parecia que o azulino havia conquistado o título da Libertadores. Em favor do time da Coxtera só faltaram as opiniões do Prates e da comentarista de assuntos políticos que está em Brasília.

Apenas vale lembrar que o leão banguela conseguiu fugir do rebaixamento. Com as calças na mão é verdade, mas conseguiu. Só que para a RBS foi mais do que isso, foi o auge da felicidade.

Por acaso alguém viu o Diário Cataruchoênse de hoje? Será que hoje tem pôster do time "campeão"? Falaram algo sobre o Figueirense? Isso que eu nem vi ainda a coluna do Sr. Spock (Roberto Alves), mas imagino o que esteja escrito nela.

(Atualização 17:12): Acabei de ler o Diário Cataruchoense pela internet e levei um susto. Pensei que iriam, se é que não irão fazer, um site especial sobre a batalha que foi a permanência do time da Coxtera na série A. Vindo da RBS e envolvendo o leão banguela não tenho como duvidar disso.

domingo, 28 de novembro de 2010

QUANTA PAIXÃO, HEIM?

O Sr. Spock (Roberto Alves) chama aqueles que não têm lugares para se sentarem na Ressaqueda de "a raça do parapeito". Esquece o senil colunista que o clube pelo qual ele torce, o time do Carianox, está infringindo o Estatuto de Torcedor vendendo ingressos além da capacidade máxima permitida dentro do seu estádio.

O Corpo de Bombeiros permitirá novamente essa aberração? Se alguém morrer, quem será responsabilizado?

Aliás, ainda sobre as peripécias ditas pelo véio caduco em sua coluna, só ele mesmo para crer que o goleiro do azulino, o Renão, é um goleiro de seleção, não é? O próprio treinador da seleção brasileira de futebol, Mano Menezes, disse que foi um erro ter convocado o goleiro frangueiro do time do Carianox. Parece que só o Sr. Spock não soube disso ainda. Tadinho... Sem contar que os "laterais de altíssima qualidade e a zaga que inspira absoluta confiança", como ele disse, fazem parte de um time que é considerado um dos piores da série A, tanto é que está disputando as partidas para não ser rebaixado.

E, por fim, alguém deveria informar ao Sr. Spock que o time do Carianox ficou fora da Copa São Paulo, pois é um time que nunca fez nada na competição. Ou seja, não fede e nem cheira... E, como consequência, não mereceu o convite para participar de um campeonato com times de altíssima qualidade técnica.

Alô, alô pessoal da Colônia Santana, vocês estão dormindo no ponto. Corram antes que ele fuja!

JOGA MUITO E É CRAQUE

Este jogador que aparece na foto ao lado é um craque! Joga muita bola! O futebol dele é coisa de outro mundo, e eu não estou exagerando.

Todos àqueles que entendem um pouquinho de futebol têm o mesmo ponto de vista que o meu. A bola quando passa pelos seus pés sai "redonda", sem contar que a qualidade que ele tem nas finalizações é tão boa quanto a de qualquer centroavante artilheiro.

Para quem não sabe estou falando do meio-campo alvinegro, Maicon, que concorre ao prêmio de craque do Campeonato Brasileiro da série B desse ano. Ontem, contra o Paraná, por exemplo, ele só não fez chover. Jogou muito, pra variar.

Se estivesse ele jogando essa bola toda por um clube do eixo Rio-São Paulo com certeza seria mais reconhecido pelo público nacional.

Entretanto, não há como negar que de certa forma o "esquecimento" que fazem dele é ótimo para nós, até porque quanto mais tempo ele permanecer por aqui melhor, principalmente se ele continuar jogando essa bola toda com a camisa do Figueirense.

ELES VOLTARAM!

Eles voltaram!

E o pessoal da Bobgueira voltou... Ontem fiquei feliz ao saber da notícia, ainda mais quando eu ouvi do própio Phylon Max nos microfones da Band FM tal afirmação.

Ótima notícia! A Bobgueira é velha de guerra. Estávamos com saudades do pessoal que fazia aquela "fumaça" nos jogos do Figueirense.

CINDERELA SAFADINHA!

... isso demonstra o quanto são safadinhas as cinderelas que pousaram esse ano na Ressaqueda.

Antigamente elas eram mais recatadas. Pelo menos suas peripécias escondidas, como por exemplo um fato que ocorreu na sauna de um hotel em Criciúma, não é verdade Murilo e Zelão?

Diferentemente aconteceu com o jogador perna de pau do time da Coxtera da foto ao lado, que foi flagrado pelos cliques da câmera com a mão na massa, literalmente. Esse não soube esperar uma ducha de água fria após o término do jogo contra o Joinville para baixar a temperatura corporal. Foi logo mostrando a todos o que queria.

Ai ai ai, ui ui ui!!!!

GAVIÕES ALVINEGROS DE PARABÉNS!

Por falar em bandeirão, volto a repetir: que coisa mais linda foi aquilo que a Gaviões Alvinegros fez ontem, não é verdade?

Além de apresentar a todos os presentes e telespectadores o seu mais novo bandeirão, a maior torcida organizada do Estado proporcionou um espetáculo a parte nas arquibancadas do Scarpelli. Sinceramente, nunca havia visto nada igual!

Antes, durante e após o término da partida, como se o jogo de ontem fosse o último de suas vidas, os integrantes da Gaviões não queriam mais nada senão cantar e vibrar como uns loucos. Mas loucos de paixão e empolgação, servindo de combustível para o restante da massa alvinegra.

O que restou comprovado é que mesmo o clube tendo passado por dois anos na série B, a torcida alvinegra não deixou de ser de série A.

Ano que vem promete ser ainda melhor!

Espero, sinceramente, que o Scarpelli esteja assim em todos os jogos do próximo ano, ou pelo menos que os torcedores que estiverem presentes nas partidas que vierem pela frente tenham, no mínimo, o mesmo entusiasmo dos torcedores que participaram da festa de ontem.

SCARPELLI, O ESTÁDIO DOS BANDEIRÕES!

O show que o torcedor alvinegro proporcionou nas arquibancadas foi de tirar o fôlego.

Mas o que tirou o fôlego mesmo, e o deixou muita gente de boca aberta foi quando em determinado momento da partida os bandeirões do COFES e o novo da Gaviões Alvinegros, que por sinal é lindíssimo, foram abertos nas arquibancadas do Scarpelli.

Foi uma surpresa e ao mesmo tempo uma obra de arte. Quem teve a oportunidade de registrar esse momento pode se considerar um privilegiado.

Aliás, o Scarpelli se tornou o "estádio dos bandeirões". Além destes dois, também estiveram presentes o bandeirão da Bobgueira (sim eles voltaram, que beleeeezzzaaaa) e o outro que confesso não sei a quem pertence, mas é tão bonito quanto os demais.

Além dos bandeirões presentes na partida de ontem, temos ainda o da Barriguera e o da Surfigueira.

Por falar na Surfigueira, ôôôô seus abobados, quando é que a rapaziada vai se reunir novamente e ocupar aquele lado direito ali embaixo do tobogã pra fazer aquela festa que só vocês sabem fazer, heim? Tratem de voltar, é uma ordem hehe

Isso aí gente, é o Scarpellão cheio de bandeirão!

QUEIMEI MINHA LÍNGUA, QUE BOM!

Ao contrário do que eu imaginava o Scarpelli lotou na partida de ontem, contra o Paraná. Pensei que não iríamos ter um público superior a 10 mil pessoas, mas ainda bem que eu queimei a minha língua, pois tivemos quase 17 mil fanáticos alvinegros nas arquibancadas do Scarpelli.


Foi uma festa que há muito tempo não se via. Maravilhoso seria se em todos os jogos contássemos com a presença de torcedores como os que compareceram no estádio, neste sábado. Não pelo número de torcedores propriamente dito, mas pela empolgação daqueles que estiveram nessa grande festa.

A homenagem ao Abimael, o jogo, a comemoração dos jogadores com o torcedor alvinegro logo após o término da partida... Tudo foi espetacular, assim como o golaço do Pedro Carmona, ou o quase gol do Héber.

Enfim, foi uma festa do tamanho do nosso clube e de nosso torcedor. Foi uma festa pra fechar um ano de conquistas, no qual o principal objetivo foi alcançado, ou seja, o retorno à série A.

Parabéns aos jogadores e comissão técnica do Figueirense. Parabéns, também, à diretoria que soube ter pulso firme nas horas que mais precisou ter. E, por fim, parabéns ao torcedor alvinegro que demonstrou ontem que em Floripa quem manda é o Furacão do Estreito.

Que venha 2011 para todos nós! Até porque amanhã já é dia de começar a trabalhar pensando na próxima temporada.

sábado, 27 de novembro de 2010

PLÁGIO OU IDOLATRIA?

Independentemente se é plágio ou não uma coisa é certa: não há como negar que os torcedores (sofredores) do azulino são grandes fãs da serelepe dupla B1 e B2, os tão conhecidos Bananas de Pijama.

Aliás, um amigo meu, o Zé Merenda, entrou no site da fornecedora de materiais esportivos do time da Coxtera mas não conseguiu ter êxito naquilo que pretendia, pois deu de cara com esta informação: CLIQUE AQUI!

Mas que barbaridade, heim? As coisas não andam muito bem pelos lados da Coxtera...

"OUÇA A GALERA NO SCARPELLI"


Esse é pra deixar neguinho arrepiado logo mais, no Scarpelli. Parece que no intervalo da partida deste sábado, todos os torcedores alvinegros poderão ouvir mais uma vez este gol de dentro do estádio. Teremos a presença do próprio autor desta proeza, o atacante Abimael.

Aliás, não sei se já foi feita alguma homenagem, mas deveriam lembrar, também, o autor dessa narração histórica, o grande locutor esportivo da Rádio Guarujá, Paulo Branchi. Com certeza o gol é lembrado até hoje, e será lembrado para sempre muito mais pela narração espetacular e vibrante do que pela devida importância que ele teve.

Vale a pena ver e ouvir toda essa emoção novamente. Eu estava lá!

ANTES TARDE DO QUE NUNCA!

Estava eu aqui em casa, sem nada pra fazer, dando uma lida nas notícias que circulam e pipocam pela madrugada na internet, quando de repente me vem em mente o ocorrido que gerou muitos comentários e que foi tratado aqui mesmo neste blog por este que vos falam.

Estou falando sobre a bandeira do Figueirense que apenas hoje, sim torcedor alvinegro apenas hoje, praticamente duas semanas após a confirmação do acesso à série A, a tão comentada bandeira foi hasteada no laguinho da Ponte Pedro Ivo Campos.

Todas as vezes que eu passava pelo laguinho avistava umas placas de publicidade com a marca dos laboratórios médicos Santa Luzia, cuja propriedade é do presidente do time da Coxtera, o Doutô Zunino, mestre Zuza para os íntimos. Sabe-se que o laguinho foi "adotado" pelo laboratório, e em troca da manutenção do local, é liberada a publicidade da empresa benfeitora. É o que vem acontecendo, por exemplo, com várias praças públicas da cidade. Algumas empresas as "adotam" e em troca da recuperação e manutenção, têm o direito de explorar com exclusividade sua marca no local.

Até aí tudo bem, nunca associei uma coisa a outra, até porque o Doutô Zunino é mais conhecido por todos por ser presidente do azulino do que por ser dono do laboratório médico citado anteriormente.

Entretanto, algo surgiu em minha mente fazendo com que uma coisa pudesse ser ligada a outra. Comecei, então, a juntar as partes do quebra-cabeça.

Pensem comigo e me acompanhem na cronologia dos acontecimentos que ocasionou o imbróglio sobre o hasteamento da bandeira do Figueirense no laguinho da Ponte Pedro Ivo Campos.

1) O laguinho da Ponte Pedro Ivo Campos foi "adotado" pelos laboratórios médicos Santa Luzia;
2) Laboratório médico, cuja propriedade é do presidente do time da Coxtera;
3) Figueirense, mesmo sendo derrotado pelo Coritiba, conquista o acesso à série A;
4) Em toda as conquistas que um clube da capital tem, a prefeitura da cidade presta uma homenagem hasteando a sua bandeira no laguinho da Ponte Pedro Ivo Campos;
5) Passam dois, três, quatro, oito, nove dias e até o momento a bandeira não havia sido hasteada;
6) A assessoria de imprensa da FME (Fundação Municipal de Esportes) alega ter procurado o Figueirense para obtenção da bandeira, porém não obteve êxito, pois segundo as palavras do assessor, "o clube disse que não tinha uma bandeira";
7) O assunto vem à tona e passa a ser discutido com veemência na internet;
8) De repente todo mundo quer saber: Por que a bandeira do Figueirense ainda não foi hasteada no laguinho?;
9) .. e passam nove, dez, onze dias, até que ontem, exatamente 13 dias após a confirmação do acesso à série A, a bandeira do Figueirense é hasteada no laguinho da Ponte Pedro Ivo Campos;
10) Quem, como, quando, onde, de que forma, como foi conseguida, de que material é feita... Ninguém sabe ao certo como ela apareceu hasteada no laguinho assim, do nada;
11) Mesmo com a bandeira do Figueirense hasteada no laguinho, este por sinal, continua ainda sendo "adotado" pelos laboratórios médicos Santa Luzia;
12) Laboratório médico, cuja propriedade é do presidente do time da Coxtera;
13) Time da Coxtera, que por sinal, está na eminência de ser rebaixado e prestes a ver seu torcedor extremamente zoado pelos torcedores alvinegros.

Sacaram? Não? Então façam igual ao ET Bilú e "busquem conhecimento"!

Enquanto isso, alheia àquilo que a fez demorar tanto para estar naquele lugar, com toda a pompa e suntuosidade brilha a bandeira que carrega consigo as cores do MAIS QUERIDO DE SANTA CATARINA!

MUITO ESTRANHO...

Pessoal, acho estranho e me causa bastante preocupação esse "estreitamento" de relação que o Figueirense fez ou está fazendo com o grupo RBS. Se for pra fazer a política da boa vizinha que façam, mas os dirigentes do Figueirense não deveriam esquecer do restante da imprensa da cidade. Não é apenas o grupo RBS que fala sobre o clube. Os dirigentes têm que saber disso, ou será que se fazem de tolos? Hummm...

Não sei ao certo o que foi tratado na reunião realizada entre os dirigentes do alvinegro e representantes do grupo RBS, no Scarpelli, na semana passada, mas algo deve parece ter surgido dali, talvez eu arriscaria dizer em uma "parceria".

Quem ainda acompanha o site oficial do clube percebeu que das pouquíssimas e quase raras notícias que lá foram postadas, coincidência ou não três delas envolviam direta ou indiretamente o grupo RBS.

Primeiro foi a notícia da mencionada reunião. Depois foi uma notícia colocada no site no qual uma torcedora alvinegra foi a um treino no CT do Cambirela com uma camisa personalizada e com os dizeres "I lovo you Lucas Rios", e que só conseguiu tirar uma foto ao lado do lateral Lucas, já que os dizeres na camisa faziam alusão ao jogador, apenas porque uma "equipe de jornalismo da RBS" a ajudara. Sei, sei... E, por fim, uma homenagem que foi feita ao Sr. Carlitos, torcedor alvinegro que completou 80 anos, e que por coincidência, é claro, é pai do coordenador de esportes da rádio CBN, o jornalista Carlos Alberto Ferreira.

Engraçado, tem um senhor de 90 anos que mora aqui em Capoeiras e com a ajuda dos seus filhos e netos vai a todos os jogos do Figueirense daqui até o Scarpelli a pé, porém nunca recebeu uma ligação sequer do clube para ser homenageado, ou então, para ganhar um brinde do alvinegro, mesmo que fosse até mesmo um chaveirinho.

Talvez, caso ele fosse pai ou avô de um dos "grandes" da RBS certamente ele seria homenageado, com direito a reportagem no site oficial do clube e tudo. Já pensou?

Ah, como eu fui esquecer desse detalhe... Faltou dizer, ainda, da homenagem que o Sr. Spock recebeu do Figueirense, em virtude do lançamento de um livro sobre a vida do véio caduco.

Mas está tudo certo... Até porque, agora, com o retorno do alvinegro à série A do Campeonato Brasileiro, sempre é bom ter antigos companheiros ao lado novamente. (companheiros, no caso, a RBS).

Quando o Figueirense disputou no ano passado a série B e até a metade desta temporada quando a situação do clube parecia ser complicada, infelizmente essa demonstração de carinho entre ambos não era tão evidenciada assim. Foi só o clube garantir a vaga na elite do futebol brasileiro no ano que vem que o afeto entra ambos voltou a ser evidenciado por todos.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

NOVO MÉTODO REVOLUCIONÁRIO DE CHORORÔ

Quando dizem que o time da Coxtera faz “coza”, realmente a recíproca é verdadeira.

Se já não bastasse o chororô habitual que acontece em todas as entrevistas concedidas nos finais dos jogos do azulino, que parece ser obrigatória já que está no estatuto do clube, ou seja, chorororar sempre, agora os representantes do time da Coxtera surgem com um novo método de chorororar: é o MERECHAN (Método Revolucionário de Chororô Antecipado).

O MERECHAN consiste em chorororar antecipadamente os “supostos” e “prováveis” erros que a arbitragem cometerá contra o time da Coxtera.

O que todos sabem, e isso nos fazem sentir uma pena desgraçada dos torcedores (sofredores), é que o azulino sempre é prejudicado, mesmo vencendo uma partida de 4x0 ou perdendo por 16x0. Não existem meios termos. Os erros acontecem sempre!

Na visão dos coordenadores do MERECHAN, independentemente se o jogo é na Ressaqueda ou não, todos os árbitros estão condicionados a prejudicar o Leão Banguela: “Somos sempre prejudicados... Nunca na história do futebol mundial, desde o tempo em que se amarra cachorro com lingüiça, um time foi tão prejudicado pelas arbitragens como o nosso azulino. Não existem relatos de que tenha existido um jogo em que não fomos garfados pelos árbitros bobões e sem caráter. Somos mais roubados que postos de gasolina, e nem por isso fechamos as portas para protestar, apenas chorororamos. E foi por isso que criamos o MERECHAN, para chorororar antes dos fatos realmente acontecerem, até porque sabemos que os roubos sempre acontecem conosco. Chorororamos é verdade, porém não desistimos jamais!”, relata Carlos Zunino Chorinho, um dos coordenadores do MERECHAN.

O coordenador destacou, também, que o intuito que motivou a criação do MERECHAN se deu pelo fato de que nunca o time da Coxtera foi beneficiado pelas arbitragens, nem mesmo em uma partida amistosa.

Apenas a título de curiosidade, quem chega à Ressaqueda, mais precisamente na sala pré-moldada onde se localiza o MERECHAN, dá de cara com os dizeres: “Pra que reclamar depois se podemos chorororar antes?”. Pra quem não sabe, este é o lema do MERECHAN.

COM O FIOFÓ NA MÃO!

Quando eu leio os comentários de muitos torcedores (sofredores) do azulino suplicando pela não vinda dos jogadores titulares do Santos, percebo que o medo é grande pelos lados da Coxtera.

Tem gente freqüentando muitos centros de macumba e até mesmo rogando ao Exu Caveira para fazer com que os jogadores Neymar, Léo, Keirrison, Edu Dracena, Arouca etc, que são titulares absolutos da equipe paulista, não enfrentem o Leão Banguela.

O próprio treinador do time da Coxtera, Vágner Benazzi, soltou uma das suas com a intenção de “intimidar” nos jogadores do Santos. Veja, por exemplo, um dos comentários feitos pelo falastrão: “Quero lembrar aos jogadores do time do Santos que eles têm pernas, braços, cabeça, pescoço... E que a possibilidade dos jogadores do time paulista continuarem com seus membros ao final do jogo contra o meu time de pernas de pau é muito pequena”. (Fonte: Coxtera Online).

Aliás, de forma antecipada e como não poderia deixar de ser, o treinador fanfarrão do time da Coxtera já disse em alto e bom tom que o árbitro escalado para comandar o jogo de domingo é um ladrão e que ele vai deixar de marcar 78 pênaltes contra o azulino. (Com relação a essas reclamações eu falarei numa postagem a seguir).

Para quem um dia aventou à hipótese de disputar a Libertadores (hehehe) com o timaço que tinha se sujeitar a este tipo de situação é lamentável, não é verdade?

JOGO COM MOTIVAÇÃO EXTRA!

O jogo contra o Paraná está sendo deixado meio que de lado pelo torcedor alvinegro, tendo em vista, claro, que o objetivo do clube foi alcançado há duas rodadas.

Muito mais do que apenas a festa que será realizada antes, durante e após o apito final da arbitragem, o jogo em si trás uma motivação a mais aos jogadores do Figueirense, já que o vice-campeão da série B deste ano ainda não foi definido.

O Furacão do Estreito disputa diretamente com Bahia e América/MG o vice-campeonato da competição, e pelo visto demonstra total interesse em tê-lo, tanto que irá a campo com o time titular com o objetivo de conseguir a vitória a qualquer custo, para quem sabe terminar a série B na 2ª colocação.

Se o Figueirense terminar o Campeonato Brasileiro da série B como vice-campeão, este fato lembrará a campanha do acesso à série A em 2001, cuja posição final foi à mesma que se pretende alcançar nesta oportunidade.

Motivação é o que não falta!

QUE VERGONHA!

Esta foto foi tirada logo após o término do jogo entre time da Coxtera contra o Atlético Goianiense. Reparem na postura dos torecedores (sofredores) do azulino, mais parecem uns corcundas.

Isso se dá pelo fato do estádio da Ressaqueda ter recebido um público além do que comporta. Venderam mais ingressos do podiam. A ganância é maior do que o bom senso.

Me disseram, e depois acabei comprovando ao ver as fotos, que teve gente que acompanhou o jogo nas escadas que dão acesso às arquibancadas. Que absurdo!

Aliás, o Estatuto do Torcedor deixa bem claro que não podem ser comercializados ingressos em locais onde os torcedores terão que ficar de pé, sendo que isso ocorreu, também, nesse último jogo em casa do time da Coxtera. A "coxterinha" tava cheia de gente, mais parecia um formigueiro.

Ontem, li uma reportagem no qual o Corpo de Bombeiros da região oeste não liberou o estádio Índio Condá, caso o Campeonato Catarinense tivesse início na data de hoje. E por aqui, os órgaos de Segurança Pública não farão nada com relação à Ressaqueda?

Será que irão aparecer apenas após uma tragédia?

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

É, TÁ MELHORANDO, TÁ MELHORANDO...

A presença do trio elétrico ao final da partida do Figueirense contra o Paraná dá uma "plus" na festa que ocorrerá sábado, no Scarpelli. A confraternização precisava disso, até porque a festa mesmo ocorrerá no pós-jogo, nos arredores do Scarpelli. O trio elétrico vai animar bastante os torcedores.

Aliás, ainda sobre à festa de sábado, há cerca de um mês atrás eu soube por intermédio de alguém que sabe o que ocorre nos bastidores do Figueirense, que um torcedor alvinegro com um considerável poder aquisitivo disponibilizaria ao demais torcedores cerca de 25 mil litros de chopp, para animar ainda mais a euforia do acesso que toma conta do torcedor do Furacão.

Será? Não seria nada mal, heim...

Ainda há muito tempo pela frente até sábado. Vamos aguardar!

SENHORES DIRIGENTES: ELE É O MAIOR DA HISTÓRIA!

Com todo o respeito a todos os jogadores que além de terem vestido a camisa do Figueirense marcaram seu nome na história do clube, particularmente, durante todos esses anos que eu acompanho o alvinegro não tenho dúvidas de que este cara da foto é o maior jogador da história do nosso clube.

Tive o prazer, por exemplo, de acompanhar por pouco mais de 6 meses um jogador tão famoso e até mesmo tão espetacular quanto ele, no caso o Edmundo, que só não fez chover (se é que não fez) durante sua passagem no Figueira, mas tudo isso não se compara ao que o Fernandes já fez por aqui.

Mais de 300 jogos oficiais, maior artilheiro da história do clube com 97 gols (à frente até mesmo do grande atacante Albenir, outro ídolo do alvinegro), tudo isso em uma década prestando serviços ao Furacão do Estreito, o grande ídolo da torcida alvinegra deveria receber um tratamento diferenciado por parte dos dirigentes do clube.

Sabe-se que não é de hoje que o atleta reivindica um contrato com um prazo de maior duração. Salvo melhor juízo, nas últimas três temporadas o contrato dele foi de apenas um ano, sendo renovado pelo mesmo período a cada ano.

O desejo é que dessa vez a diretoria do Figueirense lhe ofereça um contrato com maior duração. Segundo consta, o meia quer um contrato de três anos, mas até o presente momento nada foi definido.

Ora pessoal, não estou falando de um jogador qualquer. Trata-se do maior ídolo da história do nosso clube. Claro que os jogadores se vão e o clube fica, mas um ídolo do tamanho do Fernandes deveria e tem de ser tratado de forma diferenciada SIM!!!

A diretoria alvinegra deve oferecer a ele um contrato melhor! Eu penso dessa forma, sabe... É apenas a opinião de alguém que sente orgulho de ter um jogador, ou melhor, uma pessoa dessas no elenco e marcado na história do clube.

Não importa como será feito esse contrato... Que façam um contrato com inúmeras cláusulas, as quais remetam ao momento que o clube e o Fernandes estejam passando, mas que dêem a ele um contrato que faça jus àquilo que ele representa na história do Figueirense.

Ele merece, e nós agradeceremos!

Foto: PapoFC

CALMA PESSOAL, CALMA...

Na partida que o Figueirense fez contra o Guaratinguetá, válida pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro da série B, algo raro aconteceu por parte do time alvinegro: um gol em cobrança de falta.

O gol foi convertido pelo jogador Pedro Carmona, que por sinal já havia feito um gol na competição na partida contra o América/RN, na qual o alvinegro goleou o time nordestino por 4x0.

Ao final desta partida contra o Guaratinguetá, ouvi de muitos torcedores alvinegros o seguinte: "O Pedro Carmona era o cobrador de faltas que o time precisava", "O Goiano tinha que colocar ele pra cobrar as faltas" etc.

Pessoal, convenhamos... Ele cobrou a falta e fez um golaço, é verdade. Mas foi uma cobrança apenas, e isso não significa que ele seja um baita cobrador de faltas. E outra, mesmo ele sendo um baita cobrador de faltas, no lugar de quem ele iria entrar: do Maicon, Fernandes, Roberto Firmino, Juninho, Willian ou do Reinaldo?

As coisas não são tão simples assim... Claro, tomara que ele passe a jogar um baita futebol e faça com que ele possa disputar uma vaga no time titular na próxima temporada, mas temos que analisar o campeonato desde as primeiras rodadas e não apenas nesta reta final.

Foto: FutebolSC

PARECE QUE VAI FICAR!

Ao que tudo indica parece que o Márcio Goiano permanecerá no comando técnico da equipe do Figueirense no ano que vem.

Ainda não foi nada confirmado, mas caso seja creio ser uma atitude corretíssima da diretoria do Figueirense. Como eu já falei anteriormente, se a manutenção do Goiano no cargo de treinador dará ou não certo, isso só o tempo dirá. Na verdade, não temos como prever isso.

Não me interessa o quanto ele irá receber com este novo contrato, até porque eu acho inconveniente e uma perda de tempo ficar discutindo esse assunto.

O próprio presidente do clube, Nestor Lodetti, em entrevista praticamente garantiu a permanência do Goiano no cargo.

Agora é esperar e torcer para que o trabalho seja mantido. Começar o próximo ano com o mesmo corpo técnico e com boa parte do atual elenco é uma garantia de que as coisas têm tudo para rumarem pelo caminho certo.

QUE ELES SUMAM DO MAPA!

Essa história de dizer que com o Figueirense e o azulino disputando juntos o Campeonato Brasileiro da série A tanto o futebol catarinense, Floripa e o Estado ganham, pra mim é balela. Eu quero apenas o Figueirense na série A e ponto final! Nada de ter que dividir às atenções com o time da Coxtera. Torcedor alvinegro de verdade quer mais é que o time da Coxtera se dane. E do contrário, pra mim não é torcedor, ainda mais diante de tudo aquilo que eles (os torcedores sofredores do azulino) fizeram conosco durante esses dois últimos anos.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

ALÔ ALÔ PESSOAL DA COLÔNIA SANTANA, TEM MALUCO SOLTO NA CIDADE

O Sr. Spock (Roberto Alves) disse na coluna dele de hoje que no Estadual do ano que vem serão todos os times contra o time da Coxtera. O quê? Todos contra o time da Coxtera? Da onde ele tirou isso?

O véio caduco e abobado não tem noção do que está falando. Ele está muito confiante que o time pelo qual ele torce fervorosamente continuará na série A. Ilusão dele, tadinho...

Já demorou muito para o pessoal da Colônia Santana subir o Morro da Cruz e resgatar o seu paciente fujão.

RESSAQUEDA "ON FIRE"?

Está aí a resposta! Agora que eu entendi.

Como diria o saudoso poeta: “Uma imagem vale mais do que mil palavras”.

NADA, AINDA?

Ainda não foi hasteada a bandeira do Figueirense no laguinho da ponte Pedro Ivo Campos.

Será que o impasse entre o clube e a Fundação Municipal de Esportes ainda não foi resolvido?

Será que este suposto impasse gira em torno de algo que vai além daquilo que foi noticiado pelo assessor de imprensa da FME?

Será que a informação repassada pelo assessor de imprensa da FME não retratou o que realmente ocorreu?

Será que numa cidade como Florianópolis não existe uma bandeira de medida “x” para ser hasteada no laguinho?

Será que o Figueirense não foi procurado em nenhum momento pela FME?

Será que este imbróglio ocorreria caso o clube homenageado fosse o time do Carianox?

Questionamentos que até o presente momento não foram apresentados ao público, sendo que ficamos aqui sem saber ao certo o que aconteceu.

SUGESTÃO

Sugiro à diretoria do Figueirense que na elaboração do próximo site oficial do clube seja inserido um campo que pudesse informar a quantidade exata de sócios do clube, com a relação dos adimplentes e inadimplentes, e que todo o mês as informações fossem atualizadas segundo os números reais existentes, não tendo obrigatoriamente a necessidade de informar o nome de cada sócio, até para evitar qualquer tipo de constrangimento, se for o caso.

As pessoas podem achar besteira da minha parte fazer uma sugestão como esta, mas nós torcedores não sabemos ao certo o número exato de sócios que o Figueirense tem atualmente. Claro que o clube tem este controle, mas eu creio ser interessante que essa informação fosse repassada a todos os torcedores.

Pelo que se sabe o Figueirense tem hoje um número que gira em torno de 11 mil associados. Da mesma forma não sabemos ao certo quantos sócios estão adimplentes ou inadimplentes.

Uma sugestão simples que a meu ver traria mais transparência na relação do clube com o torcedor.

NADA CONTRA E NADA A FAVOR!

Quando eu venho neste espaço para fazer críticas à festa que a diretoria do Figueirense programou para este sábado antes da partida válida pela última rodada da série B contra o Paraná, não necessariamente tenho o interesse de fazer o papel de carrasco ou de me tornar um chato que só pega no pé dos dirigentes, até porque o torcedor alvinegro fará sua festa independentemente das atrações que estarão presentes no Scarpelli.

O lance de convidar o Abimael e o Marcelinho, dois dos jogadores que participaram da campanha do acesso à série A em 2001 e personagens diretos do lance do gol no jogo contra o Caxias que levou à conquista naquele ano, foi uma iniciativa da diretoria que merece aplauso de todos os torcedores alvinegros, e que deve servir de exemplo para os outros clubes do futebol brasileiro.

No que diz respeito ao trenzinho do Papai Noel e aos sanfoneiros que executarão o hino nacional brasileiro, acho que peguei bastante no pé da diretoria quando soube que ambas as atrações estariam presentes sábado, no Scarpelli. Confesso que exagerei nas críticas diretas às atrações, até porque culpa alguma têm o Papai Noel e os sanfoneiros de serem convidados e se tornarem atrações da festa.

A minha crítica principal não está relacionada à festa e às atrações que teremos no sábado, mas diz respeito ao preço dos ingressos que a diretoria do Figueirense resolveu manter para esta partida.

Uma partida festiva e comemorativa só será apreciada por todos se o estádio estiver lotado. Eu gostaria de queimar minha língua e dar de cara com o Scarpelli abarrotado de torcedores, não superlotado, diga-se de passagem. Só que os preços salgados dos ingressos não me fazem acreditar em tal hipótese, infelizmente.

Se nas partidas mais decisivas do Campeonato Brasileiro da série B deste ano, no qual éramos pra ter o Scarpelli lotado em todos os jogos à média de público foi de apenas 11 ou 12 mil pessoas, não creio que no sábado teremos um público próximo ou tampouco superior a estes números.

Todavia, independentemente das atrações e da quantidade de torcedores que estarão no Scarpelli, espero que a festa seja agradável e apreciada por todos os presentes.

É isso!

terça-feira, 23 de novembro de 2010

DANCE WITH DOUTÔ ZUNINO!


Tirei a idéia do AvaiCai.

NÃO VALE UM OVO!

No início acompanhava bastante o site Infoesporte. Acreditava ser um site imparcial e independente, diferentemente do que acontece em boa parte da imprensa esportiva da Capital. Infelizmente, talvez iludidos pelo fato do azulino estar disputando à série A do Campeonato Brasileiro, eles acabaram "esquecendo" o Figueirense e assumiram de vez a paixão pelo time da Coxtera.

Um exemplo disso ocorreu ontem, quando em uma matéria do referido site, ao invés de exaltarem a presença do Abimael, sábado no Scarpelli, fizeram questão de mencionar que o clube tem uma dívida desde 2001 com o jogador. Dívida relacionada à premiação que fora prometida naquele ano caso o Figueirense conquistasse o acesso à série A.

Tendo ou não esta dívida, óbvio que o "profissional" que redigiu a matéria quis diminuir o convite ao jogador feito pela diretoria alvinegra.

Sugiro aos "profissionais" do Infoesporte que entrem em contato com o Fossati, ex-goleiro que atuou pelo time da Coxtera em 1988/1989, e perguntem pra ele porque todos os anos ele dá uma passadinha na Ressaqueda. Vai ver é saudade.... Só pode ser isso, afinal o azulino é um clube que sempre, mas sempre honrou os compromissos financeiros que teve com os jogadores que passaram por lá.

Aliás, sugiro algo ainda mais fácil... Porque os "profissionais" do Infoesporte, amanhã, no treino que será realizado lá no CT do azulino (estacionamento em dias de jogos) e pergunta aos jogadores qual é a sensação de ter um mês com 90 dias. Com certeza eles terão o desprazer em responder tal questionamento. Só não vão fazer tais perguntas aos jogadores pernas de pau do time da Coxtera e dizer que quem disse isso foram os jogadores do Figueirense, viu?

Infoesporte = Lixo


APENAS A TÍTULO DE CURIOSIDADE

Ontem eu li em algum lugar que não me vem em mente agora, que o São Paulo recebeu da produção do Black Eyed Peas cerca de UM MILHÃO de reais pelo aluguel do estádio do Morumbi, enquanto que o Figueirense, segundo palavras do próprio presidente do clube, Nestor Lodetti, recebeu da mesma produção cerca de 160 mil reais pelo aluguel do Scarpelli.

Não há como negar que 160 mil reais é uma baita grana, até porque o show da banda americana poderia ter ocorrido em outro lugar e o Figueirense ficaria sem ter recebido nada em troca. Uma oportunidade como essa não poderia ser perdida. O clube ganhou duas vezes: primeiro o próprio dinheiro pelo aluguel do estádio, e segundo que o local foi muito elogiado e com certeza servirá de palco para várias outras atrações deste porte.

Claro que o estádio do Morumbi é muito maior que o Scarpelli, mas o que me deixou espantado foi a diferença de valores entre o que o São Paulo recebeu com relação ao Figueirense.

Enfim, não é nenhuma crítica, muito pelo contrário. Trata-se apenas de uma comparação entre o que São Paulo e Figueirense receberam pelo aluguel de seus estádios.

ILLLLLLL É UM CASOOOOOO DE POLLLIIIUUCIIIAAA!!!

Superlotação de estádio, salários atrasados, jogador “ídolo” do clube envolvido com drogas, dirigentes ameaçando árbitros que supostamente prejudicam o time...

Daqui a pouco as notícias do time da Coxtera serão colocadas nas páginas polícias dos jornais de todo o Estado. Menos no Diário Cataruchoense, é claro!

QUE FACADA, HEIM ZÓZIMO?

Dizem que a camisa alusiva ao acesso à série A que a FILA disponibilizará a venda nas lojas do Figueirense poderá ser adquirida pela bagatela de R$89,90. Sim, torcedor alvinegro, mais uma facadinha no seu coração!

Neste caso, sugiro que vocês torcedores adquiram a camisa produzida pelo COFES pelo preço de R$20,00 (não sócios) ou R$25,00 (sócios), ao invés da que será produzida pela FILA Aliás, cumpre ressaltar que a atitude da diretoria do Figueirense em vetar a venda nas lojas do clube das camisas feitas pelo COFES é lamentável, principalmente porque já havia sido feito um acordo entre ambas as partes.

Segunda o clube, a FILA não autorizou a comercialização das camisas produzidas pelo COFES nas lojas do Figueirense, uma vez que no contrato entre o clube e a fornecedora de materiais esportivos existem cláusulas que garantem exclusividade à marca.

O que acontece com o departamento jurídico do clube? Antes do acordo feito entre clube e o COFES o departamento jurídico deveria analisar o contrato com a FILA e verificar se haveria ou não a possibilidade do tento. Faz-se o acordo, o pessoal COFES providencia a confecção de um número “x” de camisas para serem comercializadas nas lojas do clube, e de repente o clube informa que não será mais permitida à comercialização das camisas do COFES nas lojas, pois o contrato com a FILA não permite. Ora bolas, que mancada, heim?

Eu sou convidado para uma festa, me empolgo, vou ao shopping para comprar roupas novas, pago caro por elas, e do nada recebo um telefonema dizendo que não poderei mais comparecer na festa por um motivo qualquer.

Lembrando que na contratação do Evandro mais uma vez o departamento jurídico do clube foi omisso ao ter deixado passar desapercebido certo artigo da legislação do futebol profissional que impedia que o referido atleta jogasse por outro clube o Campeonato Brasileiro, independentemente da série disputada. Foi um mico, porém, ao mesmo tempo uma demonstração de incompetência.

Tendo negado o direito de vender as camisas nas lojas do clube, o pessoal do COFES fará sua venda nos arredores do Scarpelli sábado, antes da partida contra o Paraná.

Confira no site do COFES como ficaram as camisas e a forma como adquiri-las.

DENÚNCIA!

Alô, alô Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Polícia Militar, Polícia Civil e demais órgãos de Segurança Pública de Santa Catarina: Existe um clube futebol de Florianópolis disputando o Campeonato Brasileiro da série A que está descumprindo descaradamente as normas do Estatuto do Torcedor, além de estar, também, infringindo os regulamentos de segurança estabelecidos em locais de grande aglomeração, como é o caso de um estádio de futebol.

Baseado no que fora vinculado pelo próprio clube em seu site oficial e nas próprias palavras de seu presidente, o estádio de futebol do referido clube, cuja capacidade máxima é de 17.800 pessoas, recebeu no último domingo um público superior ao permitido. Estima-se que 18 mil pessoas, ou até mais, estiveram por lá.

Inclusive existem relatos, ou melhor, é comprovado que um grande número de pessoas foram impedidas de adentrar no estádio, mesmo estando elas portando seus ingressos. Nada mais evidente, portanto, que ocorreu um caso de superlotação. Os fatos ocorridos estão até o presente momento sem nenhuma explicação.

Infelizmente uma parte da imprensa esportiva da Capital evita comentar sobre o caso, pois a situação acabaria, por conseguinte, “abalando” o ambiente do clube, que já não é um dos melhores, diga-se de passagem.

Fatos como este devem ser evitados, sem contar que os responsáveis por terem vendido ingressos além da capacidade máxima do estádio devem ser punidos. Por pouco não houve uma tragédia!!!

LOUCURA, LOUCURA, LOUCURA

Acho que eu vou criar um quadro aqui no blog que será intitulado “Loucuras do Sr. Spock”, tendo em vista às insanidades que este senhor publica todos os dias na coluna que ele tem no Diário Cataruchoense.

A sandice de hoje foi com relação a um possível merecimento de convocação para a seleção brasileira de futebol do zagueiro Émerson, do time da Coxtera. Confesso que se trata de um bom jogador e tal, mas não ao nível de uma seleção brasileira, convenhamos. Só falta, agora, ele começar uma campanha solicitando a convocação do referido jogador.

Aliás, no mundo imaginário do Sr. Spock não é só o Emerson merece uma convocação pra seleção brasileira de futebol. Além desse jogador, merecem também serem lembrados Renão (que foi convocado equivocadamente pelo treinador Mano Menezes, segundo suas próprias palavras), Roberto “Jóbsan”, Patrick “Cabelo Diferente”, Rudinei “#Rudinight”, além de outros jogadores pernas de pau do time da Coxtera.

Daqui a pouco o Sr. Spock sugere à candidatura do Doutô Zunino para a presidência da CBF... (Chama à mãe que o pai ta doido!).

Tenho lá minhas dúvidas se o caduco colunista está evitando ou esquecendo de tomar seu remedinho matinal. Ajudem esse senhor antes que ele acabe sendo internado na Colônia Santana.

POR ONDE ELES ANDAM?

Por onde será que andam os notáveis Paulo Prisco Paraíso, Luis Carlos Lages, Norton Boppré, Carlos Aragão e todo o resto da turma que integrava a Figueirense Participações?

Depois que deixaram o Figueirense na mão, saindo pela porta dos fundos, sem terem sequer se despedido do torcedor alvinegro, nunca mais se noticiou nada a respeito dessas figuras.

Será que estão curtindo longas e merecidas férias depois de terem suado muito à frente da administração do Figueirense?

Será que devem ter tomado o mesmo rumo do saudoso Samuca da Lagoa? Lembram do Samuca da Lagoa? Aquele espertinho que sumiu com a grana de boa parte dos poderosos e influentes moradores de Floripa. Estão lembrados? Não? Clique aqui e refresque sua memória.

Torcedores? Que nada... Apenas investidores, nada mais do que isso. Investidores que chegaram no Scarpelli, colocaram uma grana pesada lá, tiveram um retorno rápido do investimento (mais de 1 milhão de vezes aquilo que foi investido), e ao notarem que o "negócio" Figueirense não estava mais dando o retorno desejado, simplesmente pegaram suas trouxinhas e saíram de fininho, sem causar tantos transtornos.

Digo poucos transtornos, pois se eles quisessem mesmo permanecer no Figueirense, as disputas judiciais estariam em pleno vapor neste exato momento.

Sumiram, ainda bem!

PS: O paralelo que eu fiz entre os integrantes da Figueirense Participações e o querido e saudoso Samuca da Lagor foi apenas uma coincidência.

DUROS NA QUEDA

A decisão da diretoria do Figueirense em manter o valor do ingresso para a partida festiva que o alvinegro fará contra o Paraná em R$40,00 foi assunto bastante discutido na imprensa esportiva da Capital.

Realmente não deu pra entender o por quê da manutenção dos ingressos nesse valor. Aliás, grande parte dos torcedores ficaram extremamente decepcionados com a atitude da diretoria do Figueirense.

Por ser uma festividade, assim tratado pela própria direção, o jogo contra o Paraná viria a ser a oportunidade e o momento certo de ver o Scarpelli lotado novamente, uma vez que nesse ano isso foi uma raridade, mesmo naqueles jogos em que o time mais precisava da ajuda do torcedor.

A direção do Figueirense resolveu na metade da série B majorar o preço dos ingressos, o que acabou afugentando um bom número de torcedores do estádio. Agora, na hora de valorizar principalmente aqueles torcedores que não deixaram de ir ao estádio mesmo com o aumento no valor dos ingressos, parece-me que os dirigentes deixam de lado o torcedor e esquecem o quanto eles foram importantes e fundamentais na campanha do acesso à série B nesse ano.

Atitudes como esta me fazem pensar em ingratidão. Não quero que os dirigentes do Figueirense tratem mal os torcedores alvinegros. Nas horas que mais precisam eles se "rebaixam" ao nível do torcedor, pedindo e suplicando para que eles joguem junto com o clube. Agora, na hora que o torcedor espera ser recompensando, principalmente num momento de alegria e de comemoração da conquista do acesso, os torcedores são deixados de lado, meio que esquecidos.

Infelizmente, pelo visto sábado não teremos um Scarpelli lotado. Se o público chegar a 8 ou 9 mil pessoas confesso que me surpreenderei.

E o mais importante, que a diretoria do Figueirense não tire como exemplo a diretoria do time do Carianox, que só afrouxou às cordas no que diz respeito aos valores dos ingressos quando o time realmente precisava do torcedor (embora todos nós saibamos que tal atitude não surtirá efeito algum).

PS: Leiam um texto muito interessante publicado no Meu Figueira em julho deste ano onde são apresentados alguns motivos que contribuem na diminuição do público no Scarpelli.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

EU NÃO ACREDITO EM AMÉRICO VARGAS, E VOCÊ?

Américo Vargas, assessor de imprensa da FME (Fundação Municipal de Esportes de Florianópolis), disse em resposta ao blog do Castiel, que a bandeira do Figueirense ainda não foi hasteada no "laguinho" da Ponte Pedro Ivo Campos porque a diretoria do clube ao ser procurada por representantes da FME informou que não tinha uma bandeira para o feito.

Tá certo... Poderia este ET ter dado qualquer justificativa, até mesmo uma mais absurda que essa, mas dizer que a diretoria do clube não tinha uma bandeira do Figueirense para ser hasteada no laguinho é uma piada.

É uma piada, pois a informação foi repassada pelo assessor da FME, o tal de Américo Vargas. Lembram desse cara? Poucos lembram, mas eu sim.

Esse Américo Vargas é um torcedor doente do time do Carianox, e mais um daqueles "profissionais" da imprensa que se diz um torcedor da capital. Tá bom, me engana que eu gosto.

É tão mentirosa a justificativa desse imbecil (sabe-se lá como se tornou assessor de imprensa da FME) que os fatos contrariam o que ele disse. Primeiro que a bandeira deveria ser providenciada há muito tempo, até porque o acesso do Figueirense era apenas uma questão de tempo. Segundo que desde o final da partida contra o Coritiba uma bandeira já poderia ter sido hasteada, mesmo que ela fosse do tamanho de um feijão. Terceiro, e por fim, são questões de horas ou minutos para que uma bandeira fosse providenciada, mesmo se o clube não tivesse ela. Portanto, foi e está sendo evidente a má vontade e o desprezo da prefeitura da nossa cidade com relação ao clube que representa tão bem Florianópolis.

Fosse o time da Coxtera, a bandeira já estaria hasteada antes mesmo da confirmação ou não do acesso. Querem apostar que colocarão uma bandeira do azulino no laguinho caso o time da Coxtera não seja rebaixado?

HUMMMM... TEM COISA, OU MELHOR, TEM GENTE CHEIRANDO MAL NA RESSAQUEDA

Percorre pela cidade a informação de que o atacante Roberto, do time da Coxtera, estaria envolvido com drogas. Face esse problema, mesmo sendo considerado titular absoluto do time (credo), o jogador perna de pau foi repreendido pelo treinador e acabou começando no banco a última partida do azulino contra o Atlético Goianiense.

Sabe, isso me faz voltar ao tempo, e aos poucos às peças do quebra cabeça vão se encaixando...

Lembram do episódio recente ocorrido na Ressaqueda logo após o jogo entre o time da Coxtera e o Botafogo, envolvendo alguns torcedores (sofredores) do azulino e o jogador Jóbson, do time carioca?

Após o término desta partida, alguns torcedores (devem ser parentes daquele que mutilou a mão do Seu Ivo) cercaram o ônibus do Botafogo e mostraram um "saquinho" com uma substância branca ao jogador Jóbson (o jogador se envolvera com drogas no ano passado, e acabou sendo suspenso por cerca de seis meses, quase tendo sido banido do futebol profissional).

Enfim, o tal "saquinho" fazia, com certeza, menção a um saco plástico com cocaína dentro, e que deveria supostamente ser entregue ao jogador para ele usar. Revoltado, e como não poderia deixar de ser, o jogador do Botafogo abaixou sua calça e mostrou certas coisas aos abobados torecedores (sofredores) do time da Coxtera (teve gente que adorou a cena).

Atitude corretíssima, diga-se de passagem. Aliás, houve uma troca: Os torcedores (sofredores) do azulino mostraram para o jogador um saco branco, enquanto que o Jóbson mostrou a eles um saco preto.

Todavia, parece-me que os torcedores (sofredores) do time da Coxtera acabaram se equivocando. Na verdade, a homenagem do "saquinho" com a substância branca deveria ser feita para o jogador do azulino outrora mencionado no início desta postagem.

Como as coisas são, não é verdade? Será que vão ficar noticiando por aí essa informação bombástica? Será que o Sr. Spock (Roberto Alves), que adora fazer insinuações mentirosas quando o assunto é Figueirense, na rádio, no jornal ou na TV tecerá comentários a respeito disso?
Duvido muito! Até porque nada, absolutamente nada pode abalar à situação do time da Coxtera. Podem achar uma plantação de maconha clandestina nos porões da Ressaqueda que nada será noticiado, principalmente pelo grupo RBS e seus paus mandados.

DOIS PESOS E DUAS MEDIDAS

Os 27 anos da Ressaqueda mereceram um “especial” produzido pelos veículos de informação da RBS (emissora forasteira e monopolista). Sim, a “importante” data não passou em branco nos corredores da emissora gaúcha, sendo lembrada com bastante destaque.

Entretanto, os 50 anos do Scarpelli sequer foram mencionados por estes mesmos veículos de informação. Uma data tão importante quanto, ou melhor, muito mais representativa que os 27 anos da Ressaqueda. Porra, 27 anos? Isso é data para ser comemorada? Da onde? Quer dizer, então, que tudo quanto é data comemorativa do time da Coxtera será lembrada pela RBS?

É verdade, também, que a lembrança dos 50 anos do Scarpelli deveria partir do Figueirense, porém nada aconteceu. Faço coro às palavras do Ney Pacheco: "Sem querer livrar a cara da RBS e suas reais intenções ao dar tanto destaque aos 27 anos da Ressacada na mesma semana do acesso do Furacão Alvingro, meus nobres leitores, mas se o próprio Figueirense não deu pelota para o fato do Scarpelli fazer 50 anos em 2010, por que a imprensa teria que dar?".

Daqui a pouco a RBS vai comemorar e colocar como chamada principal do Jornal do Almoço, ou capa do DC e foto central do ClicRBS, os 43 dias que ocorreu a pintura do parapeito da Ressaqueda.