segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Maicondependênncia

Quando o Maicon joga o time joga bem, mas quando o Maicon não joga o time não joga nada.

Está mais do que na hora do time jogar bola quando o Maicon não estiver em um dos seus melhores dias, ou então, quando não estiver em campo.

Presidente Rainha da Inglaterra

Era contra a demissão do Márcio Goiano!

Ouvi dizer que o presidente do Figueirense andou criticando indiretamente o Márcio Goiano ontem nas rádios após o término do jogo contra o Criciúma, em virtude das declarações do agora ex-treinador que falou, por sinal, um monte de verdades sobre o que acontece no dia-a-dia do
clube.

Convenhamos que criticar indiretamente o treinador do time não é uma atitude digna de um dirigente de futebol, ainda do presidente do clube. Por que o presidente do Figueirense não faz estas críticas de forma direta ao treinador do time? Por que ele não age dessa forma? Sabem por quê? Porque tudo o que o Goiano disse é verdade, e porque ele o presidente do Figueirense tem o rabo preso, isso sim!

Primeiro, cumpre ressaltar que o clube Figueirense tem no seu comando uma espécie de Rainha da Inglaterra, ou seja, alguém que posa de comandante, mas que não manda em absolutamente em nada. A função dele é dizer “sim, senhor”, “pode deixar senhor”, “às suas ordens, senhor” ao dono do clube, e nada mais. Todos sabem que o dono do Figueirense é o “investidor”. Até mesmo os funcionários do dono clube que atuam dentro do clube mandam mais que o presidente do Figueirense.

Se o Figueirense tivesse um presidente de verdade, alguém com autoridade para fazer o que bem entendesse o Goiano não seria mais técnico do time há muito tempo, desde a metade da série B no ano passado. Só que isso tudo era medo, já que dentro do clube todos sabem que o Goiano permaneceu à frente da equipe dura todo este tempo porque os jogadores estavam com ele. Quero ver agora...

Quem é que não sabe que o Goiano era pressionado dia após dia pelo seu Uram para que os jogadores dele apareçam no time principal? Isso o próprio Goiano já falou.

Vem cá, na real quem manda no clube, heim? O investidor ou o empresário Eduardo Uram? A unica coisa que eu sei é que o presidente não manda em nada. É um fantoche.

Creio que o novo treinador do Figueirense será o Eduardo Uram, ou então, alguém de confiança dele, como, por exemplo, um Rene Weber da vida. Tudo, claro, para que o time da Brazil Soccer desfile em campo vestindo o manto alvinegro.

Tomara que eu continue sendo chamado de corneteiro por vir aqui neste blog criticar a forma como a qual o Figueirense é gerido. Eu não sou chato, na verdade sou realista. Tudo parece estar uma maravilha, sendo que na verdade está é uma porcaria! Transformaram o clube numa coisa pior do que era antes, e isso eu e tantos outros companheiros blogueiros não nos cansamos de dizer.

Todavia, infelizmente a maioria dos torcedores acha que pelo fato do time estar bem dentro de campo fora dele o clube, no que diz respeito à parte administrativa, também está. Só que não está, é MENTIRA! Está uma bagunça, uma verdadeira bagunça.

Agora o que não faltarão são os comentaristas e formadores de opiniões de resultados. Como o time não levou o turno, tudo que gira em torno do Figueirense passou a ser ruim. Ué, até ontem não era uma maravilha? Engraçado como as coisas mudam do dia para a noite, não é verdade? Já vi, li e ouvi gente que até ontem defendia com unhas e dentes a atual diretoria começando a mudar de opinião. Antes tarde do que nunca!

Espero que a mudança de pensamento não tenha sido motivada pelo fato do Figueirense não ter levado o turno. Tomara! E, espero que tudo não volte a ser maravilhoso caso o Figueirense conquiste o 2º turno e, por conseguinte, o Campeonato Catarinense. Tomara! Espero que as opiniões se baseiem nos resultados obtidos ou não obtidos dentro de campo. Tomara!

Por fim, penso que as palavras do presidente do Figueirense, a Rainha da Inglaterra, ontem às rádios ratificaram ainda mais tudo aquilo que eu sempre disse aqui no blog, ou seja, o Figueirense não tem comando e quem comanda não entende porra nenhuma de futebol, só entendem mesmo é de $$. Porém são espertos, e isso não há como negar!

Charuto catinguento

Engraçado, proíbem a cerveja nos estádios por vários motivos que eu não entendo, todavia, permitem que o seu Delfim fique fumando um charuto fedido pra baráleo causando um tremendo mal-estar nas arquibancadas dos estádios onde ele está presente.

Ontem teve gente que estava usando uma máscara, tipo aquelas que muita gente andou usando na época da gripe suína, para tentar respirar um ar mais respirável, se é que vocês me entendem.

Eu fumei por bastante tempo e sei o quanto é desagradável o cheiro do cigarro, apesar de ser bom, mas a catinga do charuto do Delfim é impressionante. Não sei como ele mesmo agüenta aquela marófa, credo!

Vai fumar charuto lá na casa do chapéu, seu medonho!

Arbitragem de ontem...

Primeiramente, de antemão venho por meio deste dizer que o árbitro não prejudicou o Figueirense. Entretanto, ontem presenciamos uma arbitragem tipicamente a lá Campeonato Catarinense.

É incrível como que os árbitros de Santa Catarina não têm critérios quando estão apitando um jogo por aqui. Um lance de falta, por exemplo, que ele deixa de marcar numa jogada, instantes depois, o mesmo lance, idêntico ao anterior, ele marca.

Mas isso não chega a ser o pior. O pior mesmo é verificar o quanto os árbitros, e não apenas os daqui de nosso estado, e sim de todo o Brasil, permitem e acabam fazendo o jogo de quem não está com a mínima vontade de jogar, ou então, de fazer cera.

Desde o 1º tempo o time do Criciúma estava fazendo cera. Para se ter ideia o Andrey, goleiro do Criciúma, tomou um cartão amarelo ainda na primeira etapa (pelo menos desta vez o árbitro não deu um cartão aos 45 do 2º tempo, o que é normal).

Só que foi no 2º tempo que a enceradeira criciumense passou a fazer parte do jogo. Olha, eu posso até estar enganado, mas a maca entrou em campo cerca de seis vezes. Sim, em seis oportunidades o carro maca entrou em campo para carregar os jogadores do Criciúma que estavam “contundidos”. Sim, contundidos, com aquela dor na panturrilha, sabe?

Isso que me deixa puto. Só aqui no Brasil existe essa porra de carro maca. Eu não vejo em nenhum outro lugar do mundo essa história de carro maca. Toda hora eles entram em campo, pra todo e qualquer lance chamam a porra do carro maca.

Cada entrada dessa merda de carro maca leva no mínimo 1 minuto. Por isso que no Brasil em 90 minutos de jogo a bola rola apenas 40 ou no máximo 50 minutos. Lá na Europa, até mesmo no campeonato italiano, que é o mais truncado de todos, a bola rola por mais tempo. Aliás, por falar em Europa, lá a maca só entra em campo quando o jogador realmente não consegue sequer andar. Aqui no Brasil não, a maca entra até pra amarrar as chuteiras do cara. Vai se foder!

No jogo de ontem o Schwenck saiu três vezes, sim amigos, três vezes no maldito do carro maca... E no final o árbitro me dá apenas 4 minutos de acréscimo. Meu Deus, 4 minutos de acréscimo? Só o lance da expulsão do jogador do Criciúma tomou 5 minutos do jogo. Lance de expulsão, 400 entradas em campo do carro maca, 6 substituições, porém o árbitro me dá apenas 4 minutos de acréscimos? E o pior é que ele terminou o jogo aos 47’20’’, pelo menos foi o que eu constatei após olhar para a televisão de um dos camarotes do Scarpelli.

Que ele vá para o inferno a bordo do carro maca.

As câmeras servirão pra alguma coisa?

As câmeras servirão pra alguma coisa?

Será que desta vez as câmeras de monitoramento instaladas no Scarpelli servirão pra alguma coisa?

Ontem quem aprontou foram os torcedores do Criciúma, que logo após o término do primeiro tempo quase que arrancaram o alambrado do Scarpelli na parte destinada à torcida visitante.

Cumpre ressaltar que enquanto estes vândalos depreciavam o patrimônio o Figueirense, os policiais militares ficavam lá apreciando tudo o que eles faziam. Pareciam estar gostando do que viam. Depois de muito tempo eles (três ou quatro policiais) saíram dos seus postos e chegaram ao local para acabar com o rolo.

Tudo isso é muito foda, pois esse bando de ignorantes não aprendem mesmo. Depois que as coisas acontecem eles (os criciumenses) não sabem por que são alvos da raiva dos torcedores dos times adversários. E o pior é que ainda por cima vão à televisão relembrar daquele fatídico dia em que durante um jogo deste mesmo Campeonato Catarinense a torcida de um time visitante que estava presente lá no Heriberto Hulse jogou uma bomba que acabou explodindo, e fazendo com que um torcedor do Criciúma (Seu Ivo) acabasse perdendo a mão.

Neste caso, pergunto novamente se o Ministério Público procederá da mesma forma como ocorreu no clássico não punindo nenhum vândalo identificado pelas câmeras?

Volta a repetir o que eu falei aqui, se os órgãos competentes não punirem ninguém, espero que surja alguém dentro do Figueirense que dê a ordem para retirar todas as câmeras de monitoramento instaladas no Scarpelli e que foram exigidas pelo MP e pela polícia militar. Até porque, do que adianta ter 700 câmeras de monitoramento que identificam até a marca da cueca das pessoas que se envolvem em confusões dentro do estádio se não há punição pra eles?

É a sacanagem correndo solta, puta que pariu!

Derrota merecida

O Figueirense jogou um futebol irreconhecível ontem contra o Criciúma. Porém, tudo isso se deu em virtude do grande futebol apresentado pela equipe do sul do estado. Fazia tempo que eu não via um time chegar ao Scarpelli e jogar tão bem. Tanto é que se estivessem jogando até o presente momento creio que o Alvinegro dificilmente teria feito pelo menos um gol.

Desde o primeiro minuto de jogo todos que estavam presentes no Scarpelli notaram que o Criciúma parecia muito mais ligado no jogo que o Figueirense, e o gol veio ao natural. É aquela “Água mole em pedra dura tanto bate até que fura”. E não de outra: de tanto insistir e por estar apresentando um futebol muito mais convincente que o Figueirense, o Criciúma chegou ao gol após uma cobrança de falta que nem dois Wilsons defenderiam.

Depois de sofrer o gol, o Figueirense esboçou uma reação, bem mixuruca, diga-se de passagem, que não surtiu efeito algum, até porque time que não chuta ao gol dificilmente fará um gol, não é verdade? Aliás, durante todo o jogo o Figueirense chutou duas bolas ao gol, sendo que ambos os chutes foram no 1º tempo.

No 2º tempo o Márcio Goiano providenciou uma alteração que no meu ponto de vista foi errônea da parte dele. Acho que ao invés dele ter sacado do time o Breitner ele deveria ter tirado o Fernandes.

Por falar no Goiano, ontem ele errou nas três substituições, pelo menos no meu ponto de vista. Primeiro que ele não deveria ter tirado o Breitner. Depois ele tirou o Léo, talvez o pior erro dele na partida. O jogador até que não estava mal, pelo contrário, só que pelo menos com ele em campo o time tinha uma opção de jogada pela linha de fundo, coisa que não teve uma vez sequer com o Túlio ocupando a lateral-direita. O Goiano matou essa opção de jogada do time. E, por fim, a entrada do Dudu, que até agora eu não entendi o que ele fez em campo. Não sei se atuou na lateral-esquerda, no meio-campo, no ataque etc. Uma substituição completamente inoportuna.

Mas, esperar o quê, também, de um atacante que nos dois últimos anos anotou apenas três gols? Vai ser difícil, muito difícil!

Ainda no 2º tempo o Criciúma teve um jogador expulso se eu não me engano aos 20 ou 25 minutos de jogo, entretanto, o Figueirense não soube aproveitar a vantagem de ter um jogador a mais durante boa parte da segunda etapa. Parecia até que o Criciúma é quem estava com um jogador a mais.

Enfim, parabéns ao Criciúma por ter surpreendido a todos, inclusive os próprios criciumenses, pois o Figueirense era o favoritíssimo e ninguém imaginava que o título do 1º turno não ficaria no Scarpelli, principalmente diante de todas as vantagens que o time tinha a seu dispor.

Infelizmente, além de perder o título do 1º turno e garantir uma vaga na grande final do campeonato, o clube acabou perdendo, também, uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem. Não há como negar que se trata de uma derrota difícil de se aceitar.

Tomara que essa derrota não abale os jogadores e tire a confiança do torcedor, até porque tem muito campeonato pela frente, e o 2º turno já começa diante do Metropolitano nesta semana.

Foto: Cristiano Andujar/ Meu Figueira

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Padrão de jogo?

O ClicRBS inventou uma matéria na qual diz que o time do mangue, após a chegada de Silas-cou, adquiriu um padrão de jogo que não tinha anteriormente quando o treinador era o zangado Benazzi.

Padrão de jogo em apenas dois jogos? Pera aí, não entendi muito bem o que eles quiseram dizer nesta matéria. Não há time de futebol no mundo que consiga adquirir padrão de jogo em apenas dois jogos, é impossível. Ou será que apenas o Real Madrid do Carianox é capaz de conseguir este feito?

E outra, para se ter ideia do absurdo que foi dito nesta matéria, os dois últimos adversários do time da Coxtera foram nada mais nada menos que o lanterna do Campeonato Catarinense, Concórdia, e o time amador de Rondônia, Vilhena.

É impressionante o quanto eles (imprensa azul e branca) forçam para tentar colocar o leão banguela em evidência. Poderiam ter dito outra coisa, mas dizer que o Silas-cou deu um padrão para o azulino nestes dois últimos jogos é uma palhaçada.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Figueirense x Criciúma (27/02/2011)

No ano passado o Figueirense aplicou uma goleada de 5 a 0 no time da cidade do carvão na partida que foi realizada no Scarpelli. Para o jogo de amanhã não vai ser preciso tanto, apenas um empate garante o título do 1º turno para o Alvinegro.

Se o time jogar da mesma forma que jogou contra o Joinville, por exemplo, o torcedor alvinegro pode ficar tranquilo, até porque mesmo o empate favorecendo o Figueirense os jogadores não tomaram conhecimento do time da cidade do balé e logo aos 20 minutos da etapa inicial já haviam liquidado praticamente o jogo.

Amanhã não pode ser diferente! Time por time o Figueirense é bem superior ao do Criciúma. Pra falar a verdade não creio que o time da cidade do carvão seja páreo ao Figueira.

Creio que além de vencer o Figueirense dará um banho de bola neles, como ocorreu no domingo passado. A superioridade alvinegra é enorme, ainda mais jogando no Scarpelli.

Enfim, com relação a este jogado eu já opinei bastante durante esta semana. O que eu posso dizer agora é que eu como torcedor estou bastante confiante, e espero que amanhã depois do jogo todos nós torcedores alvinegros possamos estar comemorando a conquista do 1º turno, que além de garantir a presença do Figueirense na finalíssima do Estadual dá ao clube uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem.

Espero que os jogadores estejam iluminados e não tomem conhecimento do Criciúma. É pra ganhar, dar um banho de bola e, se possível, meter uma goleada pra cima deles.

Tomara que não tenha sido nada

O Héber sentiu algumas dores musculares e por isso nem treinou na tarde de ontem com o restante da equipe no CT do Cambirela. Em princípio foi apenas um desconforto, nada grave.

Caso ele não atue o provável substituto será o Wellington. Tomara que não tenha sido nada, e que o Márcio Goiano não precise alterar a equipe titular e, consequentemente, o esquema tático. Não que o Wellington não dará conta do recado caso assuma à titularidade, pelo contrário, mas pelo fato do Héber ser hoje o titular absoluto, além de ser o artilheiro do Figueirense na competição.

Se ele não jogar o time sentirá bastante a sua falta. Então, vamos torcer para que ele esteja em campo com totais condições para enfrentar o Criciúma neste domingo.

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Material de qualidade

Esta é uma foto do jogo entre o time do mangue e o Vilhena, em partida válida pela primeira rodada da Copa do Brasil.

O mais interessante na foto é que a qualidade e, principalmente, na diversidade de tons em azul que o uniforme de 2ª mão do time da Coxtera tem.

Eu costume dizer que o leão banguela é um time que possui um uniforme tricolor, porém da mesma cor. Uniforme tricolor da mesma cor? Como assim?

Normalmente o time do mangue entra em campo com o meião numa cor azul mais escura, o calção num tom azul calcinha e a camisa num azul diferente do comum. Ou seja, não há uma uniformidade nos azuis que fazem parte do uniforme de 2ª mão do time da Coxtera.

Mas, voltando ao assunto do início da postagem, reparem na foto o tom de azul diferente do azul do calção com relação ao meião e a camisa. Que coisa horrorosa, credo!

Pelo menos desta vez os jogadores pernas de pau do leão banguela não entraram em campo usando um uniforme de 2ª mão contendo três tons de azul um diferente do outro, já que foram apenas dois tons diferentes. Só que uma coisa é certa: ficou ridículo da mesma forma.

Crise? E ninguém noticia isso?

Vocês não estão sabendo da maior? Não? Claro que não! Eu até imagino o por quê, uma vez que até o presente nenhum segmento da imprensa esportiva da capital noticiou isso.

Os muros da Ressaqueda raiaram o dia pichados com dizerem em homenagem ao presidente do time do mangue, o Doutô Zunino, e mais um grupo de dirigentes amadores do azulino.

Ao que parece o clima não está muito bom no sul da Ilha. Será que o mestre Zuza e sua corja já não são mais unanimidade no Carianox? Será que a imprensa azul e branca vai acobertar o que ocorreu nesta madrugada na Ressaqueda?

Agora, se fosse o Figueirense...

PS: Já estão querendo abafar o caso dizendo que tudo não passou de armação. Armação? Mas armação de quem? Só falta eles dizerem que foram os torcedores do Figueirense que andaram pichando os muros da Ressaqueda nesta madrugada. Não duvido nada!

Então contrata!

Eu não acredito nesta possibilidade, mas se o Goiano tiver que improvisar um jogador de outra posição na lateral-direita do time por achar que o Léo não tem condições de assumir a titularidade da equipe pelo menos nesta partida diante do Criciúma, uma coisa é certa: a diretoria terá que ir urgentemente atrás de um lateral-direito, até porque o treinador não pode contar com apenas um jogador em condições para esta posição.
Não tem essa de ficar improvisando jogador pelo fato do elenco não ter jogadores suficientes na posição. Senão acaba virando esculhambação.

Comentários sem critérios

Quando o Figueirense jogou em Criciúma o favorito era o time da casa. Só que agora quem joga em casa é o Figueirense, porém uma parte da imprensa não credita o favoritismo ao Figueirense porque agora o jogo é de decisão e em decisão não existem favoritos. Conversinha pra boi dormir, ou então, papo de quem adora ficar em cima do muro para agradar ambos os lados.

Como já falei anteriormente, e reitero mais uma vez, o Figueirense joga em casa, tem o apoio do seu torcedor, está invicto no Scarpelli há um bom tempo, sem contar que tem a vantagem do empate. Tudo isso não garante o favoritismo ao Figueirense?

Não dá pra entender o que se passa na cabeça destes gênios da imprensa esportiva da capital. Um dia falam uma coisa e no outro falam algo totalmente diferente do que tinham dito no dia anterior. Ou seja, é uma falta de coerência sem tamanho.

Estão querendo transferir a responsabilidade do jogo para o Figueirense e esquecendo que o time que tem que buscar um resultado positivo, no caso, a vitória, é o time da cidade do carvão.

E outra, o time que tem que se preocupar com algo é o Criciúma e não o Figueirense.

Casa cheia

Segundo os meteorologistas a previsão é que o final de semana em Floripa será chuvoso, com esporádicas aberturas de sol durante as tardes de sábado e domingo.

Novidade, eu quero é novidade! Em todos os jogos do Figueirense no Scarpelli pelo menos uma pancada de chuva marca a sua presença por lá. Credo!

Entretanto, independentemente se teremos chuva, sol, nevoeiro, granizo, pedra etc, o jogo de domingo é pra casa cheia, da mesma forma como foi no clássico.

Espero que, no mínimo, 18 mil torcedores alvinegros estejam presentes no Scarpelli.

E para quem ainda não sabe, domingo pela manhã, mais precisamente a partir das 9hrs, será realizada a 5ª Carreata Alvinegra, cuja concentração desta vez acontecerá na Beira-Mar de São José. Posteriormente a carreata passará pelos bairros Kobrasol e Barreiros, até que chegue ao seu destino nos arredores do Scarpelli.

Vale à pena marcar presença!

Quanta falta de interesse

Apesar de estarmos a dois dias da decisão do 1º turno do Campeonato Catarinense o clima de decisão está longe daquilo que todos nós imaginávamos, até porque tudo isso se dá em virtude do descaso da imprensa de nossa cidade com relação a este jogo.

O joguinho mequetrefe do leão banguela em Rondônia contra um time amador, em partida válida pela primeira rodada da Copa do Brasil, foi e continua sendo mais repercutido do que o jogo entre Figueirense e Criciúma.

Digo isto, pois me baseio em tudo aquilo que ocorreu até o presente momento durante esta semana. Provavelmente em Criciúma a situação é diferente, já que pelo menos por lá as emissoras de TV e de rádio não têm que dividir suas atenções com dois times de futebol.

Infelizmente, mesmo existindo dois times de futebol aqui em Floripa, 80% das atenções que a mídia dá são dirigidas a apenas um único time, e como consequência disso a final do 1º turno do Estadual é tratada como um joguinho qualquer.

Que pena!

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

É meus amigos...

Não é a maçã nem mesmo a banana, mas o fruto do respeito ao adversário é muito mais destacado no ClicRBS do que a final do 1º turno do Campeonato Catarinense.

E olha que esse "adversário" extremamente respeitado pelo time do mangue era, segundo muitos cabeças da imprensa daqui de Floripa que estiveram presentes em Rondônia, um time completamente amador.

Se o time da Coxtera tivesse no lugar do Figueirense imaginem o que a RBS não estariam armando para fazer uma ação conjunta com os torcedores (sofredores) do azulino, heim?

O árbitro será...

O árbitro que estará presente na grande final do 1º turno do Campeonato Catarinense na partida do próximo domingo no Scarpelli é Rodrigo D'Alonso Ferreira, o mesmo que apitou o último jogo do Figueirense contra o Joinville.

O sorteio acabou de ser feito no Delfim's Talk Show, que é produzido e apresentado diretamente da Federação Catarinense de Futebol, Balneário Camboriú.

Bom, pelo menos não foi o Célio Amorim, que por incrível estava presente no sorteio.

Menos male, menos male, né?

Aleluia irmão!

Aleluia, Aleluia, Aleluia!!! O meio-campo Wilson Pittoni foi regularizado no BID e já pode estrear pelo Figueirense.

Depois de uma longa caminhada que mais parecia novela mexicana os torcedores alvinegros tiveram esta boa notícia na tarde de hoje.

Agora, cabe ao jogador demonstrar um bom futebol dentro de campo e superar as expectativas do torcedor que há muito tempo esperava por esta notícia.

Aleluia, Aleluia irmão, Aleluia!

Clima de já ganhou? Aonde isso?

Existe uma diferença muito grande entre um clima de já ganhou e o favoritismo de uma equipe.

Primeiramente, cumpre ressaltar que não existe e em nenhum momento existiu qualquer clima de já ganhou por parte dos jogadores, comissão técnica, dirigentes e até mesmo dos torcedores alvinegros. Não me lembro de ter lido, escutado ou visto nada referente a este tipo de informação aqui em Floripa.

Tudo que está sendo vinculado na imprensa de Criciúma no que diz respeito a um suposto clima de já ganhou por parte do Figueirense, talvez a mando de alguém, ou de algumas pessoas, não passa de um velho mecanismo do mundo do futebol que é utilizado para fazer com que os jogadores de uma equipe fiquem mordidos e enfrentem o time adversário com vontade extra de ganhar. Não é nada mais do que isso!

Lembro que na partida contra o Concórdia o treinador deles veio pra cá indignado, soltando o verbo nas rádios, pois segundo ele os jogadores alvinegros e o Goiano teriam dito não sei aonde que o Figueirense iria golear o time dele e blá, blá, blá. Sempre as mesmas histórias, sempre as mesmas frases... Nunca vi isso dar certo em lugar algum.

Será que o treinador do Criciúma vai colar na parede do vestiário do seu time matérias de jornais daqui confirmando o clima de já ganhou no Figueirense? Ele pode até tentar, porém o único problema é saber se ele vai conseguir achar um material na imprensa que confirme o clima de já ganhou.

Repito: NÃO EXISTE E NUNCA EXISTIU NENHUM CLIMA DE JÁ GANHOU, MUITO PELO CONTRÁRIO!

O que existe, na verdade, é o favoritismo do time do Figueirense, e isso nós e até mesmo os criciumenses não podem negar.

O Figueirense joga em casa, tem a vantagem do empate, e ainda por cima tem um time melhor que o do Criciúma. Em seis jogos em seus domínios o Figueirense venceu 5 e empatou apenas 1. Além disso, o time marcou 21 gols, ou seja, uma média de 3,5 gols por jogo, e acabou levando apenas 5 gols, o que dá menos de 1 gol sofrido por jogo no Scarpelli.

Tudo isso, por si só, não significa nada? Os números apresentados são de um clima de já ganhou ou são de um time que quando joga em casa é o favoritíssimo diante de qualquer adversário?

Aliás, o Criciúma quando enfrentou a Chapecoense na outra semifinal do 1º turno não era o favorito? Será que não existia um clima de já ganhou por parte dos jogadores do time da cidade do carvão antes da partida contra a Chapecoense pelo fato de estarem jogando em casa e por terem a vantagem do empate? Entendi, entendi... O que serve para nós não pode servir para os outros, não é verdade? Clique aqui e veja a matéria.

Enfim, esse clima de já ganhou que começou a circular na imprensa de Criciúma creio ser muito mais pelo desespero de enfrentar o Figueirense do que por quaisquer outros motivos.

Ganhem do Figueirense jogando bola dentro de campo. Não inventem estórias que nem mesmo o boi consegue mais ouvir para dormir.

Lenny

Espero que o sentimento de revolta do Lenny por não poder estar jogando pelo Figueirense (no momento ele segue em tratamento de recuperação física) se transforme em algo extremamente positivo no dia em que ele voltar a jogar bola, e que o maior beneficiado com o seu retorno seja o clube, que por sinal investiu muito alto para trazê-lo.

Cobertura de Copa do Mundo

A cobertura que a mídia fez com relação ao jogo do time do mangue ontem em Rondônia foi tão grande, que eu cheguei a pensar que o Vilhena iria enfrentar a seleção brasileira de futebol, e não um timéco que ficou apenas na 8ª colocação do 1º turno do Campeonato Catarinense.

Eram chamadas de meia em meia hora nos rádios, matérias especiais nos programas de televisão, cobertura 24 horas nos sites, espaço exclusivo nos jornais... Isso que era apenas o primeiro jogo diante de uma equipe dita por muitos comentaristas daqui como amadora.

Ontem cheguei a pensar que a RBS iria recorrer à NASA para conseguir de alguma forma transmitir o jogo do leão banguela. Salvo engano, o jogo do time da Coxtera foi o unico entre todos os outros jogos válidos pela primeira rodada da Copa do Brasil que não teve transmissão da televisão. Os demais jogos ao que parece tiveram transmissão. Quanto prestígio, heim?

Todavia, agora que o jogo de ontem já faz parte do passado, temos que ficar atentos se o mesmo tratamento que a mídia deu ao leão banguela será dado, por exemplo, ao Figueirense, cujo time disputará apenas a final do 1º turno do Campeonato Catarinense. Um jogo, aliás, muito mais importante e com mais atrativos do que o de ontem, diga-se de passegem.

Só que, obviamente, eu duvido que isso vá acontecer!

Esse é ídolo

Ontem à noite foi realizada no Memorial de Atletas no Scarpelli mais uma homenagem ao Fernandes em virtude da marca histórica de 100 gols anotados com a camisa alvinegra que ele alcançou no último domingo contra o Joinville.

Além de receber as devidas homenagens dos dirigentes alvinegros, o clube aproveitou o momento para lançar uma camisa que faz alusão à marca histórica do craque Fernandes, e que já pode ser adquirida nas lojas oficiais do clube.

Grande festa, até porque se existe alguém que merece tudo que está sendo feito, esse alguém é o Fernandes.

Seguindo o que está na cartilha

Por incrível que pareça até mesmo o coitado do time do Vilhena acabou se tornando mais uma das vítimas dos jogadores pernas de pau do time do mangue.

Ontem, no intervalo da partida, os jogadores pernas de pau do leão banguela tiveram a coragem de ir aos microfones reclamar do árbitro, pois segundo eles os jogadores da equipe de Rondônia desceram o cacete neles (se a Paquita estivesse por lá iria adorar levar uma cacetada), e que o árbitro foi complacente com as jogadas ríspidas do time adversário.

Eu não vejo nenhum problema em reclamar da arbitragem, até porque em alguns jogos eles se superam. Entretanto, reclamar da arbitragem como os jogadores pernas de pau, dirigentes e até mesmo os torcedores (sofredores) do time do mangue fazem é anormal. Chega a ser deprimente, sinceramente!

Ao que parece, todas as vezes que um jogador perna de pau é apresentado na Ressaqueda um dirigente frustrado lhe apresenta uma cartilha do clube, na qual dentre as inúmeras regras que o cara tem que seguir, uma delas, a principal, é a de reclamar das arbitragens em todos os jogos, independentemente se o time estiver ganhando ou não. Caso o contrário, se as reclamações não forem feitas o jogador terá uma parte do seu salário cortado, mesmo que o salário atrase, o que é mais do que normal no sul da Ilha.

Vão chorororar assim lá na casa do chapéu, pelo amor de Deus!

Aí é fácil!

Olha só o que eu li na coluna Informal, do Jornal A Notícia, cujo titular é o jornalista Maceió.

"O time B do leão banguela derrotou o Marcílio Dias, em jogo-treino, por 3 a 0, ontem à tarde, na Ressaqueda. Três gols de pênalti e o diretor de futebol da equipe itajaiense ligou para o colunista rodando a baiana: Foi um circo o que vimos aqui. Os dois árbitros eram funcionários do time do mangue, pintaram e bordaram e ainda expulsaram um jogador nosso. Só eles viram três pênaltis".

POOOOOOOOOOOOOORRRRRRRRRRRAAAAAAAAAAA!!!!

Quer dizer, então, que meteram a faca na cara dura pra cima do Marcílio Dias? Três pênaltis a favor do time da Coxtera, e ainda por cima os árbitros eram funcionários do azulino? Puta que pariu, até mesmo em jogos-treino o time do mangue está envolvido em confusão. E o pior, sendo beneficiado pelas arbitragens. Três pênaltis é uma puta falta de sacanagem, heim ô?

Que facada pra cima do pobre marinheiro...

PS: Pensei que a Paquita Anjo Loiro Marquinhos tivesse batido estes pênaltis, tudo para chegar ao 100º gol pelo time da Coxtera o quanto antes.

Mais uma

Floripa sofrerá com mais uma "invasão", pois desta vez quem promete invadir nossa cidade são os torcedores do time da cidade do carvão. Quem está dizendo isso são os mesmos que disseram no meio da semana passada que a torcida do time da cidade do balé também iria invadir Floripa no domingo. Pelo que se viu não mais do que um mísero ônibus, dois vai, trouxeram gente de Joinville pra cá.

Os "entendedores" erraram feio, bota feio nisso!

Vamos ver quantos serão os torcedores visitantes domingo que vem no Scarpelli. Se estiverem presentes cerca de 500 pessoas diria que tal público superaria minhas perspectivas.

Mas a imprensa diz que eles irão invadir... Que medo!

Cuidado, cuidado, cuidado!

Demais clubes do futebol catarinense, brasileiro e até mesmo mundial, tomem cuidado, muitíssimo cuidado, pois o Real Madrid do Carianox está chegando, e desta vez não terá pra ninguém, pois a vitória de ontem contra o time amador do Vilhena mostra que o time do mangue está na ponta dos cascos, e que provavelmente passará por todos os adversários que vierem pela sua frente como um rolo compressor.

Repito: CUIDADO!!!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Reforços que serão reforços a partir de quando?

De todas as contratações que foram anunciadas para esta temporada, os únicos jogadores que tiveram uma sequência boa de jogos foram o zagueiro Renato, o meia Breitner, que é titular da equipe, e o atacante Wellington. Quanto aos demais jogadores, o que jogou por mais tempo foi o zagueiro Edson, que foi titular na estreia do Figueirense no Campeonato Catarinense na partida contra o Metropolitano, em Blumenau. Depois disso não jogou mais.

O meia Felipe Gabriel fez um gol, é verdade, só que ele atuou muito pouco. Da mesma forma o atacante Dudu, que se for somado o tempo que ele atuou em dois jogos neste Estadual não chegamos a um total de 30 minutos.

Os outros reforços, Bruno Alves e William (zagueiros), Leandro Gareca (lateral), Bruno Neves (volante), Wilson Pittoni (meia), Lenny e Juninho (atacantes), não atuaram 1 minuto sequer pela equipe principal.

São 7 jogadores que ainda não estrearam e 3 jogadores que atuaram muito pouco até o presente momento. Será que estes jogadores foram contratados para serem reforços de verdade ou apenas para compor o elenco?

Espero que não!

Que papelão, literalmente

Que papelão aquela história da camisa de 2ª mão do leão banguela produzida pela Fanátic que era pra ser do Rafael Coelho e que na verdade era da Paquita Anjo Loiro Marquinhos, heim?

É meus amigos, só que todo esse imbróglio foi fichinha perto do que aconteceu com uma amiga minha, que infelizmente é torcedora (sofredora) do time do mangue.

Ela disse que entrou no site do time da Coxtera para comprar uma camisa personalizada com o nome de seu ídolo Rafa Costa, o Pelezinho. Pelo menos no site tudo ocorreu normalmente. Foi efetuada a compra e da mesma forma o pagamento foi feito sem nenhum problema.

A ansiedade tomava conta dela, pois tudo que ela mais queria e sonhava era sair pelas ruas da cidade vestindo a camisa de 2ª mão do leão banguela com o nome de Pelezinho personalizado nela.

Passaram-se os dias e nada da camisa chegar à sua residência. Nesse meio tempo o Pelezinho acabou sendo enxotado do azulino, o que a deixou muito triste. Olha, vocês nem imaginam o quanto essa guria ficou triste. “Apenas” 59 dias após a compra através do site ela recebeu a camisa. Aleluia!

Porém, como se já não bastasse tamanha demora, o pior estava por vir. A surpresa tomou conta da minha estimada amiga quando ela abriu o pacote e ao invés dela ter recebido a camisa de 2ª mão modelo 2011 com o nome personalizado de Pelezinho, ela recebeu uma camisa do ano de 2001, aquela da Planeta Sports e da Portobello, com o nome “Milton Maluco” personalizado nela. Puta que pariu!!!

A coitada teve um piripaque, sendo que até o presente momento ela se encontra internada no hospital Regional se recuperando do baque que teve ao abrir aquele maldito pacote.

Um parente próximo dela disse que um dirigente amador do time do mangue entrou em contato com a família oferecendo um meião azul modelo 2011 para amenizar um pouco o sofrimento da coitada.

Com todo o respeito, pode até ter ocorrido um engano, mas esse tipo de coisa não se faz, ainda mais com uma torcedora (sofredora) fanática como ela é. Tazéloco!

Breitner

Sinceramente, eu não estava vendo muita produtividade no futebol apresentado pelo Breitner neste Estadual. Num certo momento cheguei à conclusão de que ele estava por merecer um banco de reservas.

Entretanto, os últimos jogos do meia me fizeram retirar esta ideia da cabeça, até porque, no meu entender ele vem jogando muito bem, inclusive aparecendo por diversas vezes como um finalizador na área adversária. Não sei se vocês concordam com meu ponto de vista, porém creio que hoje o Breitner é titular absoluto da equipe, tanto quanto, por exemplo, o Maicon é.

Espero que ele se recupere o mais rápido possível, e que esteja em plenas condições físicas para enfrentar o Criciúma no próximo domingo. Caso o contrário, o time sentirá bastante a sua falta dentro de campo.

E aí, Ministério Público?

Em que pese está o caso em que os vândalos, marginais e torcedores (sofredores) do time quebraram vasos sanitários, catracas e cadeiras do Scarpelli no último clássico?

Segundo o Polidoro Júnior o promotor do caso teria dito que nada iria acontecer com os bandidos, que por sinal foram identificados pelas câmeras de monitoramento do estádio. Não acontecerá nada mesmo? Que vergonha, mas que vergonha para o judiciário catarinense se isso acontecer!

Se esta corja realmente não for punida, queria eu ser dirigente do Figueirense neste momento para ordenar que as câmeras de monitoramento exigidas pelo Ministério Público e pela polícia militar que foram instaladas no estádio fossem todas retiradas, já que elas não serviram pra nada. Ou melhor, até serviram pra identificar os bandidos, mas do que adianta identificá-los se não haver punição para eles?

E ao que parece a imprensa se calou diante deste caso. Bando de merda!

Falta de critérios

No início do Campeonato Catarinense os argumentos que os dirigentes amadores do time do mangue, os torcedores (sofredores) e a imprensa azul e branca da capital usavam para justificar os péssimos resultados obtidos dentro de campo davam-se pelo fato de que o time titular na ocasião era o malfadado “sub-23”, que de sub-23 não tinha nada. Time inexperiente, atleta muito “jovens”, falta de entrosamento etc. Tudo isso serviu e até hoje serve como justificativa. Ah bom...

No entanto, contrariando tudo aquilo que o pessoal citado anteriormente disse há pouco tempo, foi anunciado no início desta semana como grande reforço do leão banguela para a temporada um jogador com menos de 20 anos proveniente do time B do Internacional. Sim, do time B do Internacionalllllllllll.

Espera aí, não estou entendendo. Se os jogadores pernas de pau do sub-23 do leãozinho banguela não servem para o time principal, por que um jogador perna de pau do time B do Inter serviria?

Que tremenda incoerência, heim? Vou te contar...

Muita água pra rolar

Hoje ainda é quarta-feira e até domingo, dia do jogo da final do 1º turno contra o Criciúma, muitas coisas podem ser feitas pelo Márcio Goiano, inclusive coisas totalmente diferentes daquilo que nós imaginamos ou que estão muito na cara.

Eu acho que o esquema 4-5-1 será mantido para este jogo, já que ao contrário do que eu pensava à época, ele deu certo na partida contra o Joinville.

No caso específico dos jogadores, o Héber não foi muito bem no último jogo. Ele perdeu inúmeras oportunidades de gols. Já o Wellington, que entrou na segunda etapa, atuou muito bem, tendo, inclusive, participado diretamente do lance que proporcionou o terceiro gol do Figueirense. Em virtude disso, teria chance do Goiano providenciar alguma alteração no ataque do Alvinegro? Creio que não! O Héber é artilheiro do time no Campeonato Catarinense e não é por causa de um jogo ruim que ele tem que perder a titularidade na equipe.

Em princípio, o time terá alterações apenas na lateral-direita. Por sinal, esta é a grande incógnita até agora. Será que o Goiano suprirá a ausência do titular Bruno com uma improvisação, ou então, dará a oportunidade do Léo fazer sua estréia pela equipe? Acho que a última hipótese é a mais provável.

A novidade no dia de ontem foi que o meio-campo Breitner não treinou com o restante da equipe, pois está se recuperando de uma lesão. As informações são de que a lesão não é grave, e que o meia não treinou com bola apenas por precaução.

Tirando o substituto da lateral-direita, provavelmente o time será o mesmo que iniciou a partida contra o Joinville. Em contrapartida, o Goiano ultimamente vem surpreendendo bastante nas escalações, contrariando alguns e pegando muitos de surpresa.

Vamos aguardar!

Pra inglês ver

Há quem aposte que o time do mangue é um dos favoritos para à conquista da Copa do Brasil deste ano. As justificativas são as mais esfarrapadas possíveis: time de série A, grande elenco (só se for em altura), qualidade individual (de quem, da Paquita?), e por aí vai...

Estas justificativas mirabolantes me faz acreditar ainda mais em doendes e nas histórias da carochinha.

Me digam, por gentileza, como é que um time que tem a pior média de gols dos 20 clubes disputam o Campeonato Brasileiro neste início de temporada e que chega ao final do 1º turno do Campeonato Catarinense na 8ª posição pode ser considerado um dos favoritos ao título da Copa do Brasil? Como meu Deus?

E outra, o time da Coxtera tem que eliminar o poderoso Vilhena no primeiro jogo, já que é mais do que obrigação, principalmente se nos basearmos nos comentários feitos pelos "entendedores" de futebol aqui da cidade, como, por exemplo, o Sr, Spock, que só faltou dizer que o time de Roraima é composto por um monte de empregados de uma Metalúrgica que se reúnem uma vez por semana para jogar futebol.

Tomara que levem uma paulada hoje em Rondônia! Será assunto de uma semana caso isso realmente aconteça.

Portanto, muita falta de sorte para o leão banguela!

Nóóóóóffffaaa

Lá na RBS todas as vezes que um jogador proveniente do futebol gaúcho é contratado pelos times da capital não há jornalista que não fica em polvorosa sobre a qualidade desse ou daquele jogador. Eles sabem de tudo, já que se preocupam muito mais com o futebol gaúcho do que com o futebol catarinense, evidentemente.

A bola da vez agora é a contratação que o time do mangue fez do jogador Marquinhos, refugo do Internacional. Lá pelas bandas do Morro da Cruz estão fazendo desta contratação como a mais importante dos últimos anos no futebol catarinense, inclusive já inventaram um codinome M11 para o cara. Porra, M11? Era só o que me faltava!

Se esse tal de Marquinhos fosse bom mesmo com certeza permaneceria no Inter, até porque o time gaúcho tem uma virtude que sobrepõe a maioria dos clubes de futebol no Brasil, que é a de dar oportunidade no time principal aos jogadores da base com bastante frequência.

Na Ressaqueda tudo que é jogador perna de pau vira craque, até mesmo refugo. Credo!

Ninguém se pronuncia

Eu trato o assunto na brincadeira, até porque se eu partir para o lado de ignorância as pessoas vão acabar me chamando de corneteiro.

Volto a falar sobre o caso do meio-campo paraguaio Wilson Pittoni. Não é possível que até o presente momento a situação do jogador não tenha sido resolvida. Incrível!

Vejo os demais clubes do Brasil se reforçando com jogadores de outra nacionalidade, mas estes mesmos clubes não enfrentam 10% dos entraves que o Figueirense vem enfrentando. O que realmente está acontecendo? Será que são apenas as questões burocráticas de um visto de trabalho que estão dificultando a estreia do Pittoni no time do Figueirense?

Acho que seria mais do que oportuno o Departamento Jurídico do clube marcar uma entrevista coletiva para se pronunciar a respeito do caso. Muito se falou e nada, absolutamente nada daquilo que fora dito anteriormente aconteceu, sendo que e o Pittoni permanece igual a um cego em tiroteio, sem saber pra onde vai e o que irá acontecer.

Enquanto isso ficamos no aguardo da notícia que nos trará a informação da liberação do visto de trabalho do Pittoni, e que de uma vez por todas ele estará livre para estrear na equipe do Figueirense.

Espero que seja ainda no Campeonato Catarinense... Se Deus quiser!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Daqui a pouco vem o terceiro

Um amigo meu disse que o time da Coxtera contratou mais um Marquinhos pra ver se junto com a Paquita Anjo Loiro Marquinhos o gol 100 da ídala chega o quanto antes.

Vem aí...

Vem aí o Chinelinho do Figueirense, cujo garoto propaganda será o atacante Lenny.

Já que ele adora um chinelinho, nada mais justo seria senão associá-lo ao novo produto que o clube está colocando no mercado.

Chinelinho do Figueirense versão Lenny, esse permanecerá à venda por muito tempo.

Foto: FutebolSC

Vem campanha por aí!

A diretoria de amadores do time do mangue promete lançar, com urgência, a campanha “Chega logo aos 100, Paquita Anjo Loiro Marquinhos”, tudo para que o ídolo deles não fique cada vez mais distante das marcas atingidas pelo ídolo do Figueirense, o craque Fernandes.

PS: A campanha “Chega logo aos 100, Paquita Anjo Loiro Marquinhos” tende a ser a mais longa da história do futebol mundial, até porque, segundo os cálculos, restam apenas 59 gols para que a Paquitinha chegue à marca que o Fernandes chegou domingo passado. Isso, claro, vestindo a camisa de 2ª mão do time do mangue. Aliás, durante toda sua carreira, nos diversos clubes que passou ao que parece a loirinha marcou em torno de 70 gols, ou seja, 30 gols a menos do que o ídolo alvinegro marcou atuando apenas pelo Figueirense.

Olha o frangueiro mostrando suas garras, ou melhor, seus alfaces

O goleiro do time do mangue, Zé Mão de Alface Carlos, andou dizendo que toda a cidade de Vilhena (é isso?) está esperando o confronto de amanhã entre o time da cidade e o time da Coxtera, em partida válida pela Copa do Brasil.

Que comentário idiota. Evidente que toda a cidade de Vilhena espera pelo jogo de amanhã. Seria idiotice caso acontecesse o contrário.

E o pior é o ClicRBS colocar uma matéria em seu site informando que a presença do time do mangue na cidade de Vilhena virou destaque no noticiário local.

Mas é claro que a presença do azulino na cidade teria que virar destaque, até porque é a primeira vez na história do Vilhena que o clube irá enfrentar um time que tem no gol um goleiro com mãos de alface. Algo raro deste tipo seria destaque em qualquer lugar, e viraria manchete até mesmo no quadro do “Inacreditável Futebol Clube”, no Fantástico.

Ai, ai... Zé Mãos de Alface Carlos e suas frases idiotas, credo!

Fique decepcionado com o que acontece no sul da Ilha

O Figueirense tem a melhor média de público do Campeonato Catarinense e como se já não bastasse isso o Anão de Jardim andou metendo o pau no número de torcedores alvinegros presentes no Scarpelli na semifinal do turno diante do Joinville?

Porra, quase 10 mil pessoas estavam no estádio e nem por isso ele não se dá por satisfeito?

É verdade que não foi o público dos sonhos, mas nem por isso ele tinha que se decepcionar com o montante de torcedores presentes. Ele tem que se decepcionar é com o público presente nos jogos do time pelo qual ele torce (sofre), isso sim.

Sem que isso sirva de justificativa, mas um dos fatores que fizeram com que “apenas” 10 mil pessoas estivessem no Scarpelli domingo passado foi o dia ensolarado e de muito calor, que com certeza fez com que muita gente optasse pela praia ao invés de ir ao jogo.

Esta foi apenas uma justificativa. Sequer citei a alteração do horário de verão, o que acabou confundindo muita gente, inclusive este que vos escreve. Digo isto, pois quando os jogos são realizados na Ressaqueda tudo serve de motivo para justificar a pequena quantidade de torcedores (sofredores) do azulino no estádio. Praia, calor, frio, fila, horário, mosquito, fila, preço do ingresso, fila, fila, time ruim, fila...

Aliás, tirando os três últimos jogos no final do ano passado pelo Campeonato Brasileiro, onde a diretoria amadora do time do mangue disponibilizou aos torcedores (sofredores) o ingresso “resto de feira”, qual foi o último jogo na Ressaqueda que estiveram presentes mais do que 9 mil pessoas?

Esse Anão de Jardim um otário mesmo, não fode!

PS: Apenas a título de curiosidade, a média de público do Figueirense no Campeonato Catarinense é praticamente o dobro da média do leão banguela.

Ele merece

Muitos torcedores (sofredores) do time do mangue estão em polvorosa diante das inúmeras homenagens que o Fernandes vem recebendo. Todas elas merecidíssimas, diga-se de passagem.

Estas homenagens se dão muito mais por aquilo que o Fernandes representa na história do Figueirense, e principalmente pela pessoa que ele é, do que em virtude dele ter atingido a marca de 100 gols anotados pelo clube no último domingo diante o Joinville.

Desde que ele chegou ao Scarpelli nunca se ouviu falar de um problema com o nome do Fernandes. Nunca o Fernandes se envolveu em uma confusão dentro ou fora de campo. Nunca o Fernandes apanhou na cara de um jogador de 1.65 metros diante os olhares de todo os torcedores do Brasil, e até mesmo de uma boa parte do mundo. Nunca o Fernandes desrespeitou a torcida de um time adversário, até mesmo do maior rival. E por aí vai...

Aliás, pergunte a um torcedor (sofredor) do time da Coxtera se ele tem ódio ou nojo do Fernandes. Tenho certeza que nenhum deles dirá isso. Agora, pergunte a um torcedor do Figueirense o que ele sente a respeito do ídolo deles, a Paquita Anjo Loiro Marquinhos... Otário e babaca seria o mínimo que falariam sobre ele.

O Fernandes ultrapassou a marca dos 100 gols pelo Figueirense sem nunca ter sido o cobrador oficial de pênaltis do time. Dos 101 gols feitos, creio que apenas 10%, e olhe lá, foram anotados em cobranças de pênalti.

Cumpre ressaltar, também, que o Fernandes nunca foi o cobrador oficial de faltas da equipe. Por sinal, não me lembro dele ter feito um gol sequer em cobranças de faltas.

Digo isso, pois os abobados do sul da Ilha estão querendo de todas as formas desmerecer a marca magistral conquistada pelo nosso grande ídolo. Só que eles jamais conseguirão ter êxito em suas tentativas, até porque a conquista do Fernandes já está cravada na história do futebol catarinense. Não há quem consiga reverter isso. Nem mesmo por DECRETO! (Decreto é com eles)

E outra, o Fernandes não é e nunca foi um atacante, cujo principal objetivo dentro de campo é marcar gols. Ele é um meio-campo, e para um meia ele está acima da média no que diz respeito a gols marcados. (Tem jogador que atua como meia em um time do sul da Ilha de Santa Catarina que não tem nem a metade de gols anotados pelo Fernandes no clube em que atua, porém é considerado ídolo por lá, e ainda por cima é tratado a pão-de-ló pela imprensa azul e branca da cidade).

Enfim, não adianta os torcedores (sofredores) do leão banguela insistirem em depreciar a marca que o Fernandes atingiu com a camisa do Figueirense, até porque, como falei anteriormente, tal feito já está registrado na história do futebol catarinense, e nada, absolutamente nada diminuirá a conquista do maior jogador da história do Figueirense.

Digo isto e PONTO FINAL, cambada de chorões!

Sem improvisos, por favor!

Segundo notícias vindas do CT do Cambirela, o jogador que substituirá o lateral-direito Bruno, que levou o 3º cartão amarelo no jogo contra o Joinville, será Léo, que é um atleta proveniente das categorias de base do Figueirense.

Olha, se o Goiano optar por esta escolha eu serei um dos primeiros a apoiá-lo, uma vez que muita gente já me falou que o Léo é um baita jogador, e que tem totais condições de jogar pelo time titular do Figueirense.

Além disso, cumpre ressaltar que o Léo e o Bruno são os únicos laterais-direito do elenco, enquanto que na lateral-esquerda, por exemplo, o time dispõe de quatro jogadores.

Se o Goiano tiver que improvisar um jogador de meio-campo para ocupar a lateral-direita, provavelmente este jogador seria o Coutinho, isso demonstraria, pelo menos pra mim, que o elenco carece de pelo menos mais um jogador na posição, e que o Léo não tem condições de ser usado no time titular do Figueirense por ser um jogador ainda muito jovem.

Mas tudo isso seria uma baita incoerência, até porque o clube contratou dois laterais-esquerdo com menos de 20 anos, Carlinhos e Gareca, sem contar que o titular da posição, Juninho, também tem menos de 20 anos.

Se o Léo não for titular diante do Criciúma que seja por qualquer motivo que não a idade dele. É o que eu espero!

Quem deve ser notificado és tu, seu orelhudo

O Sr. Spock andou dizendo na coluna dele de hoje no jornal Diário Cataruchoense que a Associação de Cronistas Esportivos vai notificar o Figueirense pelo fato de que, segundo ele, a todo instante tem torcedor nas cabines durante os jogos do Alvinegro no Scarpelli.

Tudo bem, o Figueirense pode até ser notificado por causa disso, só que da mesma forma a Associação de Cronistas Esportivos deveria notificar, também, o referido colunista orelhudo por falar um monte de bobagens e por desrespeitar inúmeras vezes o torcedor do Figueirense.

Aí sim a justiça estaria presente!

Refugos que agora são reforços

O Inter está fazendo uma desova no seu elenco e mandando uma carrada de jogadores para dois clubes de Santa Catarina. Só que os refugos do Inter estão sendo tratados pela imprensa daqui como belos reforços. Porra, reforços? Reforços por quê? Quem são eles? Por que não permaneceram no Inter?

Clique aqui e veja o quão craques são estes refugos do Inter.

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Time comum

Sinceramente, não vejo nada de mais na equipe do Criciúma, muito pelo contrário. É verdade que lá na cidade do carvão o Figueirense acabou perdendo o jogo para eles, mas se lembrarmos do caminhão de gols que os jogadores alvinegros perderam, não seria nada surpreendente caso o Figueirense tivesse voltado de lá no mínimo com um empate na bagagem.

O Figueirense é o favorito no jogo do próximo domingo, e por isso quem tem que se preocupar com algo é o Criciúma. Para ganhar do Alvinegro no Scarpelli o time adversário tem que jogar muita, mas muita bola. Por isso não creio que o time da cidade do carvão tenha condições de vencer a final do 1º turno.

O time do Criciúma é composto por um grupo de jogadores comuns, nada fora do normal. É um pouco forte em casa, mas extremamente comum jogando nos domínios do time adversário.

Claro que no futebol tudo é possível, entretanto, não obstante torcer para o Figueirense, não há como negar que será muito difícil o Criciúma aprontar pra cima do Alvinegro. Por isso não tenho dúvidas de que além de ganhar o Figueirense dará um banho de bola neles. Anotem aí!

E o Pittoni, heim?

Por onde anda Wilson Pittoni, meio-campo paraguaio contratado pelo Figueirense há 18 anos e que até o presente momento não estreou pelo clube já que sua documentação ainda não foi regularizada.

Enquanto isso, Kolaporov, zagueiro de nacionalidade russa chegou ontem ao Miguelense, de Alagoas, teve sua documentação regularizada hoje, e na quarta-feira estreará pelo clube alagoano.

E o Pittoni, por onde anda?

Copa do Brasil 2012

Tem muita gente que ainda não sabe, mas a conquista do título do 1º turno garante ao vencedor uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem.

Ainda bem que a Federação Catarinense de Futebol criou vergonha na cara e acabou com aquela história de dar uma das vagas da Copa do Brasil ao campeão daquele malfadado torneio que é a Copa Santa Catarina.

Com todo o respeito, mas o que será que o Brusque fará na Copa do Brasil, heim? Provavelmente vai tentar arrecadar dinheiro pra conseguir pagar os salários do Aloísio Chulapa.

Espero que os torcedores alvinegros saiam do Scarpelli no próximo domingo comemorando duplamente com as conquistas do turno e da vaga na Copa do Brasil de 2012.

PS: O Brusque foi campeão da Copa Santa Catarina no ano passado, e por isso está participando da Copa do Brasil neste ano.

Merece destaque

Nas últimas duas semanas eu andei criticando bastante o volante Túlio por achar que ele não estava dando conta do recado. Disse, também, que o problema não estava nos zagueiros do time, mas na proteção à zaga. Inclusive, mencionei a hipótese do jogador perder sua vaga no time titular por causa disso.

Entretanto, da mesma forma que eu usei o blog para criticá-lo, venho neste espaço fazer elogios quanto à atuação do Túlio no jogo de ontem. Ele fez uma partida exemplar, tanto é que em nenhum momento, tirando o gol do Joinville, o time da cidade do balé ofereceu perigo ao Wilson. O JEC fez apenas o gol, e nada mais!

Além do time ter demonstrado bastante efetividade no ataque, o time foi muito bem na marcação, principalmente na proteção aos zagueiros. Provavelmente os treinamentos da semana passada serviram para que o Márcio Goiano ajeitasse, ou pelo menos tentasse diminuir o problema que vinha assombrando o sistema defensivo do time.

Aos poucos o Goiano vai arrumando a casa e, por conseguinte, os jogadores vão recuperando sua condição na equipe titular. Como, por exemplo, foi o caso do Túlio na semifinal de ontem.

Diferenças

Éééééé amigo.....

Invejosos

O sentimento de inveja que aflora lá pelas bandas do sul da Ilha é impressionante. Fiquei sabendo que existem torcedores (sofredores) do azulino chegando a roer as unhas do próprio pé, pois não suportam ver o Figueirense em evidência e o time do mangue no ostracismo.

Enquanto que no jogo de ontem contra o Joinville nosso grande ídolo, Fernandes, ultrapassou a casa dos 100 gols anotados com a camisa do Figueirense, o ídolo deles, a Paquita Anjo Loiro Marquinhos, não tem nem a metade com a camisa de segunda mão do time do mangue.

Há quem diga que a partir de agora o novo cobrador oficial de pênaltis do time do mangue será a Paquitinha, tudo para fazer com que ele chegue a casa dos 100 gols pelo time da Coxtera o quanto antes.

Mas isso não quer dizer nada, até porque no dia que a Paquita Anjo Loiro Marquinhos chegar aos 100 gols anotados como jogador perna de pau do time da Coxtera (coisa que eu duvido, e muito), o Fernandes estará chegando na casa dos 150 pelo Figueirense.

Sendo assim, não há como negar que o Fernandes está muito, mas muito na frente da Loirinha, tanto como jogador e também, principalmente, como pessoa!

Vão ser invejosos assim lá na casa do zaráleo, tá louco!

Uma coisa é certa

Uma coisa é certa: o Figueirense está na final do 1º turno do Campeonato Catarinense, todavia, a imprensa azul e branca da capital não vai deixar por menos e fará de tudo para que o time da Coxtera esteja ainda mais em evidência, uma vez que o leão banguela enfrentará no meio desta semana o poderoso Vilhena, de Rondônia, pela Copa do Brasil.

Portanto, não estranhem se apenas por volta de quinta ou sexta-feira a final do 1º turno do Estadual se torne um dos assuntos a serem comentados pela imprensa esportiva daqui. Isso, claro, depois deles se cansarem de falar tanto a respeito time do mangue, evidentemente.

E a invasão?

Teve um certo colunista, mais precisamente um bem orelhudo, que na semana passada, se eu não me engano na sexta-feira, disse em sua coluna em um jornal de grande circulação que a torcida do Joinville iria "invadir" Floripa e apoiar de todas as formas o JEC na partida de ontem contra o Figueirense.

Pois bem, pelo que se viu não aconteceu nada daquilo que o referido colunista havia cravado e dado como certo, já que não houve invasão alguma. A não ser que ele considere invasão a presença de mais ou menos 50 torcedores do time visitante em um estádio.

Credo... Se ele disse que a torcida do time da cidade do balé iria invadir o Scarpelli ontem, imaginem, então, o que ele dirá da torcida do time da cidade do carvão para o jogo do próximo domingo.

Provavelmente ele dirá que o setor de visitantes será destinado aos torcedores do Figueirense, enquanto que o resto do estádio será pequeno para a quantidade de gente que virá de Criciúma para acompanhar o jogo.

FERNAN10 agora é 100, 101...

Um dia, se Deus quiser, contarei aos meus filhos e aos meus netos que eu estava presente no Scarpelli no dia em que o maior jogador da história do Figueirense anotou o seu 100º gol pelo clube, e lembrarei desse memorável dia com o maior prazer.

Será um tremendo orgulho dizer aos meus filhos e aos meus netos que eu estava em praticamente todos os jogos que o maior jogador da história do clube fez com a camisa do Figueirense no Scarpelli.

Foi emocionante ver o Fernandes fazendo o seu 100º gol pelo Figueirense. A torcida aguardava esse momento tanto quanto ele. E de lambuja ainda por cima veio o 101º gol...

No futebol globalizado de hoje em dia, nos quais os jogadores se identificam muito mais com as fornecedoras de materiais esportivos os patrocinam do que com os clubes por onde jogam, ter a felicidade de poder acompanhar um jogador por mais de 10 anos, com praticamente 350 jogos e com mais de 100 gols pelo clube é para poucos. O Fernandes nos proporcionou isso da melhor maneira possível...

Parabéns ao Fernandes! Ele merece!

Falo o que eu quero

O Sr. Spock é um babaca, mas isso todo mundo sabe, não é verdade? Só que eu não me canso de vir aqui para importante salientar o quanto babaca é esse cara, até porque ele escreve no jornal de maior circulação em nosso estado, e por isso deveria ter mais responsabilidade naquilo que fala (Se é que é ele mesmo quem escreve a coluna).

Ao invés desta múmia ressaltar e muito a vitória acachapante do Figueirense sobre o time da cidade do balé, ele pega o lance do 3º gol do Alvinegro e o transforma em um monstrengo sem tamanho como se o gol fosse o responsável por frear a "reação" do JEC no restante do jogo.

Primeiro que o Joinville não iria empatar o jogo de ontem nem se ambos os times estivessem jogando até agora. O gol do Joinville foi proveniente de uma jogada esporádica. Aliás, alguém lembra do Wilson ter feito uma defesa sequer? Provavelmente o Wilson deve ter se cansado mais no aquecimento do que no jogo. Então não tem essa de "reação freada" porra nenhuma.

E outra, eu estaria mentindo pra mim mesmo se eu dissesse que a bola não bateu na mão do Wellington, pois bateu sim. Era para o árbitro ter marcado falta? Era! Entretanto, ao contrário do que o Sr. Spock disse, em nenhum momento o atacante do Figueirense carregou a bola com a mão, muito pelo contrário. A bola bateu na mão dele, apenas isso. Pra mim o lance foi involuntário sim, mas não quer dizer que não deveria ter sido anotada pelo árbitro a infração no lance.

Só faltou ao Sr. Spock dizer que o lance irregular no 3º gol do Figueirense foi o responsável pela vitória do Alvinegro, e que baseado no que aconteceu no jogo o time que merecia a vitória era o Joinville, credo!

Será que a raivinha da múmia que se traveste de colunista se deu pelo fato dele não ter participado do combinado entre dirigentes do Figueirense e imprensa (diga-se CBN Diário) semana passada, no Scarpelli?

Não mamei na teta, então meto o pau! Agora é assim?